Cães TOY , microtoy

Cães TOY , microtoy

Petescadas com múltiplos degraus (7), ideal para cães pequenos (toys, microtoys, etc.) Leia mais

Rampas, Rampas especiais

Rampas, Rampas especiais

Rampa, Petrampa em L Projeto desenvolvido de uma rampa PETrampa com medidas e condições especiais. Leia mais

Quarto de casal

Quarto de casal

Como obter a melhor opção para manter seu filhote no quarto do casal com conforto e sem destruir a harmonia do ambiente. Leia mais

Cadeirinha para megaesofago

Cadeirinha para megaesofago

Petescadas desenvolveu uma peça extremamente leve, confortável para a permanência do cão por períodos longos. Leia mais

Cama box casal, medidas

Cama box casal, medidas

Uma solução inovadora surge para atender necessidades de locais com limitações de espaço. Leia mais

Displasia Coxo femural











O que é a displasia da anca canina?

                                displasia em cães
                                                Displasia Canina



Displasia coxofemoral (DCF) é uma doença congênita que afeta principalmente cães de raças grandes. A palavra "displasia" significa crescimento inadequado. Displasia da anca pode ser descrito como um desenvolvimento defeituoso ou anormal da anca. Basicamente existe um crescimento desproporcional entre os ossos e cartilagens, que crescem em medidas diferentes. Na DC, o quadril fica solto e vacilante, acaba levando a uma forma de artrite que é comumente chamada de doença articular degenerativa (DAD). O grau de claudicação que ocorre é geralmente dependente da extensão das alterações artríticas na articulação da anca. As condições ambientais, quantidade de exercício físico e ganho de peso contribuem para a doença, assim como expõe os sintomas.



Quais são os sintomas da displasia da anca canina?

Os sintomas de CHD (canine Hip displasia) depende da gravidade da displasia. Outro fator é se a doença articular degenerativa (DAD) esta ou não presente. Cães com menos de 1 ano de idade têm uma tendência a ter períodos de claudicação aguda (unilateral) ou bilateral em suas patas traseiras. 


Os cães mais velhos com doença de claudicação do membro posterior expõe com um deslocamento de peso óbvio para o membros anteriores (patas dianteiras) ocasionando uma sobre carga. Devido a dor o peso é jogado nas patas dianteiras, isto durante um pulo afeta as patas dianteiras em uma nova lesão.

Além disso, os sinais de manqueira se tornam mais evidentes com o exercício ou após um trauma (pulo). Novamente, dependendo do grau de destruição das articulações, os sinais visíveis variam.


                           Os sinais típicos são
                                       Geralmente fica menos ativo.
                                       Problemas com escadas.
                                       Menor capacidade de salto.
                                       Problemas para subir,
                                       Ao andar parece um coelho
                                       Reação dolorosa para a extensão das pernas traseiras.
                                       Um som fraco de estalo vindo do quadril.

                                  displasia em cães
                                                Displasia coxo femural 


Os sinais são muito importantes ao dono do cão mais do que os sintomas, ao dono do cão é vital um acompanhamento de perto tendo atenção aos sinais, evitando a doença ou diminuindo o agravamento. O revelado no raio X é a unica maneira que afirma a existência ou não da doença e o grau de sua severidade.


Gau de severidade da displasia, varia de inexistente a severa, podendo levar a paralisia.

Categorias de Displasia Coxo-femural

                               HD - (Categoria A): animal sem displasia

                               HD +/- (Categoria B): articulação quase normal

                               HD + (Categoria C): displasia leve

                               HD ++ (Categoria D): displasia moderada

                               HD +++ (Categoria E): displasia severa

O uso da Petescadas ou Petrampa quando o animal ainda é jovem ajuda no não surgimento da doença ou pelo menos em um grau inferior, depois de diagnosticado ajuda no não agravamento da doença e consequente mudança na categoria de gravidade da doença.

Mas meu cão é de pequeno porte, então estou livre? Geneticamente a incidência e propensão é menor, mas não significa a isenção. Raças pequenas são muito mais incidentes em luxação da patela.

displasia em cães
Cadeira de rodas para cão
                         


Qual é o tratamento da displasia coxofemoral canina?
O tratamento para a doença pode ser tão leve quanto recomendando por repouso, ou tão grave como a cirurgia, dependendo da gravidade da displasia, a quantidade de DAD (doença articular degenerativa), a idade do cão, o tamanho do cão, e muitos outros fatores.



, o tratamento irá variar.

Tratamento conservador
                     A monitorização do peso
                     O exercício moderado
                     Medicação de alívio da dor
                     Suplementos comuns e de saúde
                     Não usar pisos escorregadios
                     Uso de Petescadas e Petrampas

Não existe cura para a displasia coxofemoral, mas existem alguns tratamentos, como:



Fisioterapia: que ajuda a fortalecer a musculatura, aumentando assim, a sustentação do quadril. Os exercícios mais indicados são a natação e caminhada na areia;



Tratamento alopático: uso de drogas a base de vitaminas e aminoácidos para melhorar a área que foi afetada. Pode também ser usados antiinflamatórios para diminuir a dor;


Tratamento homeopático: é receitado não para a displasia, mas sim para os seus sintomas;

Cirurgia: 
Atualmente, existem três principais utilização de procedimentos cirúrgicos para o tratamento de CHD,  Osteotomia tripla pélvica (TPO) , Ostectomia cabeça femoral (FHO) , Artroplastia total do quadril (THR), que são definidos pelo cirurgião veterinário conforme o caso.
                   Uso de Petescadas e Petrampas pós cirurgia é quase obrigatório para subir em móveis.

Raças mais incidentes: Labrador, Golden Retriever, Pastor Alemão,São Bernardo, Mastin Napolitano, Dogue Alemão, American Pitbull, Cocker Spaniel, entre outros.




                                           41 33727306
                         petescadas @gmail.com




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...