Cães TOY , microtoy

Cães TOY , microtoy

Petescadas com múltiplos degraus (7), ideal para cães pequenos (toys, microtoys, etc.) Leia mais

Rampas, Rampas especiais

Rampas, Rampas especiais

Rampa, Petrampa em L Projeto desenvolvido de uma rampa PETrampa com medidas e condições especiais. Leia mais

Quarto de casal

Quarto de casal

Como obter a melhor opção para manter seu filhote no quarto do casal com conforto e sem destruir a harmonia do ambiente. Leia mais

Cadeirinha para megaesofago

Cadeirinha para megaesofago

Petescadas desenvolveu uma peça extremamente leve, confortável para a permanência do cão por períodos longos. Leia mais

Cama box casal, medidas

Cama box casal, medidas

Uma solução inovadora surge para atender necessidades de locais com limitações de espaço. Leia mais

Vet, veterinária, veterinário, medicina veterinária, veterinariam

Vet


                                                                                                                                                                                                           



Cada vez mais nossos vet estão mais contentes com os resultados de suas indicações de 

Petescadas e petrampas como a solução ideal para nossos animaizinhos, subirem e descerem de móveis de uma forma segura


.vet

vet
Nossos animais são muito beneficiados pela indicação VET , nas doenças ortopédicas, especialmente em displasias coxofemural em cães, luxações de patela em cães, ruptura de ligamento cruzado em cães, casos de artrite, problemas de coluna, hérnia de disco, etc.

A facilidade de indicação por nossos Vet  de escadas quanto de rampas, facilita a indicação  pois atende diversas necessidades, seja com uma rampa para casos de coluna, como de escadas para evitar esforços de salto de camas e sofás. uma cama alta deixa de ser um obstaculo e pode contar com a presença de nosso animaizinhos.

A grande possibilidade de tamanhos atende todo o perfil e porte de cães, desta forma o vet pode prescrever para micro cães até grande porte, mesmo obesos, acidentados, em processos pós operatórios, em função de cada doença ou lesão, amputados e em qualquer idade, tamanho de cão ou condição de saúde.

Aliado a isso integra o ambiente com a necessidade do cliente e o espaço disponível em sua residência. Filhotes , cães com patas curtas, corpos alongados, ossos finos, obesos, raças predispostas geneticamente a lesões, são muito beneficiados.

Usar petescadas desde cedo é uma das maiores indicações de nossos VEt, o que ajuda em garantir uma maior longevidade, com saúde e qualidade de vida.



vet


Uma rampa muito especial, esta é uma rampa para cães com deficiência visual, normalmente projetada para cada cão em função de seu porte e altura do móvel que vai subir, além disso possui um guard rail lateral, protegendo o cãozinho de quedas durante os percursos de subida e descida. 

Depoimento 


Sr. Paulo!
A Petrampa q comprei chegou essa semana q passou.Estou satisfeitíssima,pq minha cachorrinha agora pode subir e descer das camas e sofás com autonomia e segurança,protegendo a sua saúde,já q ela está proibida de descer e subir pulando dos móveis e escadas,por causa de uma hérnia de disco.
Minha cachorrinha voltou a se sentir mais livre,demonstrando isto ao agir com alegria,pq agora não precisa mais choramingar para pedir para descer ou subir nos móveis,pq aprendeu com extrema rapidez e facilidade a usar a petrampa.
Agradeço-lhe de coração por oportunizar isso tudo aos animaizinhos.
Peço a Deus q o abençoe sempre e o ilumine para continuar com suas criações maravilhosas.
Abraço fraterno!Rosana



Escada para cães


Escada para Cães
Petescadas cama box e seus modelos



Para ver de forma de revista click no link abaixo:  
http://www.youblisher.com/p/89637-Petescadas-Apresentacao-2011/


Mostra fotos de Petescadas (escada para cães) e Petrampas com seus principais modelos de uso assim como alguns importantes motivos para seu cão usar uma petescadas, filhotes, idosos, obesos, sedentários, acidentados, patas curtas, corpos alongados, ossos finos, são muito beneficiados, usar escada para cães gera enormes beneficiados.

Usar escada para cães evita lesões nas articulações e é uma importante ação para a idade sênior de seu animalzinho, durante a seu ciclo de vida esforços adicionais de pular mais que sua própria altura irá gerar lesões irreparáveis que irão refletir negativamente em seus próximos anos. Ter sua escada para cães evitará estas lesões.

Atualmente temos um crescente número de animais de estimação com uma vida cada vez mais sedentária, seja pela própria correria do mundo moderno onde temos pouco tempo para sair com eles ou por morar em apartamentos e casas com pouca mobilidade, levando a um aumento de peso e uma diminuição de massa muscular. Por isso a importância da Escada para Cães.

Aliado a isso temos um crescente aumento na altura de nossas camas, para nosso maior conforto optamos por camas mais altas tipo box (camabox) ou com dois colchões elevando consideravelmente a altura da cama e estas camas altas passam a ser um grande obstaculo para nossos amiguinhos. Eles estavam acostumados a subir em camas menores e agora as alturas mudaram. Ai entra a escada para cães

Aliado ao aumento de peso e diminuição de massa muscular vem a idade que invoca seus mais implacáveis preságios onde a mobilidade diminui e inicia o processo de doenças, a dentição já não é a mesma e temos outros sinais como artrite e doenças do próprio ciclo de vida, onde a escada para cães tem um fator fundamental na saúde do animal.

Muitas de nossas raças tem características muito especiais de sua própria beleza, que em muitas vezes requerem cuidados muito especiais com os próprios fatores da raça. É essencial usar escada para cães em situações como Cães com patas curtas, corpos alongados, peso desproporcional ao tamanho da pata, osso muito finos, cães delicados, micro, toys, assim como cães de grande porte que tem uma vida em anos bem menor que cães pequenos e que são muito acometidos por doenças e lesões geradas pela própria característica da raça.

Lesões Patela, lesões cocho femural, coluna, patas, etc já estão em sua carga genética e a medida que os fatores externos como o pulo constante contribuem para o surgimento de graves lesões, onde o uso de escada para cães se estabelece como fundamental. 

você poderá gostar de "Cão pode chegar a 100 anos" , descreve a idade dos cães
http://petescadas.blogspot.com.br/2012/02/cao-pode-chegar-100-anos.html

você poderá gostar de "Um salto para o futuro", descreve a estrutura dos cães e o efeito dos pulos
http://petescadas.blogspot.com.br/2012/03/um-salto-para-o-futuro.html



cachorrinho, Ame o seu cachorrinho

Cachorrinhos e suas petescadas
Coletânea de fotos de Petescadas e Petrampa


Pular de cama e sofá acarreta lesões nas articulações, cachorrinho com patas curtas e corpos alongados, são muito ajudados; Filhotes, cachorrinhos obesos, cachorrinhos idosos, cães com pouco exercícios exigem o uso de Petescadas. Evitam lesões e garantem uma qualidade de vida melhor para seu cachorrinho em sua idade sênior.



Filhotes são muito beneficiados, atualmente as camas estão cada vez mais altas, dois colchões, camas com box em baixo (camabox), etc todas estão cada vez mais altas, e pular nelas ou delas passou a ser uma aventura de alto risco para seu cachorrinho

Temperatura baixa, saltos repentinos, pisos duros, alturas a vencer terminam por agravar o nível do risco para seu cachorrinho, provocando lesões importantes tanto por gravidade da lesão como por repetição de esforço, seu cachorrinho pode pular varias vezes ao dia e no fim de um dia afeta as articulações, em muitos casos são dezenas de vezes em um único dia.

cachorros para adoção

Adote seu cachorro

Quer adotar um cãozinho, visite a Gazeta Petescadas, todo dia diversos cachorros para adoção, aproveite e divulgue compartilhando os cachorros para adoção

http://paper.li/petescadas/1299295788

tem animais para por em adoção, divulgue sua campanha na Gazeta Petescadas, uma Gazeta diária sobre Cachorros para adoção


fotos cachorros
                             

               Incorpore a Gazeta Petescadas em seu blog e ajude a adoção animal
                                                adote seu cachorro

sorvete, uma delicia canina




Por fim, uma van de sorvete para cães
Uma van especialmente construída leva as praças de Londres, sorvetes feitos exclusivamente para cães. Os cães podem relaxar com a certeza de que há agora uma van de sorvete dedicado exclusivamente a eles.

                      cães em londres


A van estará servindo um sorvete criado exclusivamente para cães - o nome, o K99.
Os fabricantes dizem que o sorvete tem sabores exclusivamente formulados, em um cone de bolacha tradicional e o toque final de acabamento -.Um crocante de biscoito em formato de osso canino ' Mmmm, 

Esta é uma  mistura é supostamente a combinação certa de textura, temperatura e sabor de acordo com o paladar dos cães para sorvete

               Cães em londres

                     Caminhão do sorvete - cães britânicos andam uivando com prazer.


Atualmente existem tosadores, limpeza de dentes, adestramento, todos móveis, porque não sorvete? Com sede em Londres K99 Doggy caminhão de sorvete, o primeiro caminhão de sorvete para cães, fez sua primeira aparição na Festa Animais Boomerang no Regents Park de Londres. K99 foi um enorme sucesso. O sorvete custa apenas 99 pence (cerca de um dólar), com uma taxa que é doado para uma ONG grupo de voluntários local, a BerkshirePesquisa & Dogs salvamento.



De acordo com o Daily Mail do Reino Unido e PeoplePets, uma equipe de cientistas investigaram a combinação perfeita de textura, temperatura e gosto, garantindo os deleites seria um delicioso sorvete para os cães e completamente seguro.

A van de sorvete K99 pode ser encontrado em parques britânicos no verão Londrino e, ao invés do tradicional badaladas, a van do sorvete esta tocando a música tema de Scooby Doo!Love it! 



controle de diabetes







Diabetes

Cão faz o primeiro alerta de diabetes na Escócia
Uma mãe de três filhos gravemente diabéticos pode descançar mais tranquila hoje, sabendo que Hamish seu cocker spaniel esta lá.



              diabetes e seu controle



Hamish é o primeiro cão treinado para alertas de diabéticos na Escócia. Carol Miller diz, ele pode sentir o cheiro de pequenas mudanças em açúcares no sangue. Pois Carol poderia morrer durante o sono ou cair em um coma diabético, a qualquer momento, Hamish o cão, é também treinado para encontrar a bolsa médica imediatamente.

Depois de ler sobre cães e os alertas de diabéticos, Carol encontrou Linda McHendry, um instrutor de cão local, na Escócia, dispostos a ajudar.

Carol disse: "Eu não posso agradecer o suficiente Linda, ela fez tudo de graça. Ela nunca tinha feito nada parecido com isso antes e não podia garantir qualquer resultado, mas ela fez um trabalho brilhante." Um lindo trabalho para controle de diabetes 


PS - Pena que eles não divulgaram como é feito o treinamento



Lump o cão das telas de Picasso


O cão de picasso


Lump é personagem em um grande número de suas telas, um Dachshund que teve uma grande representatividade na vida de Picasso.


                                 dachshund foto

                                                            Lump

Lump foi um Dachshund de pelo liso que é quase tão conhecido no meio artístico como as próprias obras de Picasso ao ter sido imortalizado em pinturas por seu mestre, Pablo Picasso. Na reinterpretação de Picasso de Velázquez "Las Meninas", o Dachshund de pelo curto substitui o cão em primeiro plano. Picasso pintou 44 estudos em sua serie das  'Meninas' e Lump aparece em 15 deles.

                                obra de picasso

Lump originalmente viveu com o fotógrafo David Douglas Duncan, mas David descobriu que o seu estilo de vida nômade, não era adequado ao cão. Em 1957, em uma visita à casa de Picasso com Lump o seu então proprietário, Duncan, sugeriu que ele tinha encontrado o seu domicílio perfeito. Assim, ele começou sua nova vida na casa do artista em Cannes.

                          as meninas de picasso
Picasso sempre foi proprietário de cães e teve um Boxer na época, mas, obviamente, Lump encontrou uma maneira de entrar em seu coração e era o único cão que ele iria pegar no colo e abraçar. O Claude e a Paloma seus filhos gostavam muito de brincar com Lump e por muitos anos ele levou uma vida encantada apreciando as travessuras de seu mestre e visitas de celebridades como Yves Montand e Simone Signoret.

                           Picasso e seu cão lump

Infelizmente em 1963, quando Duncan estava fazendo sua visita regular a Picasso, ele percebeu que Lump estava sentindo um problema de coluna e estava sendo tratado por um veterinário em Cannes. Duncan foi visitá-lo e ao ouvir que o cão não podia ser curado, ele levou o cão para trata-lo com ele. Ele dirigiu até Stuttgart, na Alemanha, onde tinha comprado o cão originalmente e encontrou um veterinário disposto a cuidar dele. O cãozinho nunca mais visitou Picasso novamente.

Duncan foi taxativo que Picasso não tinha agido com maus-tratos ao cão e que ele teria ficado doente de qualquer maneira. (nesta época não se conhecia ainda a Petescadas)

Picasso falou sobre Lump, "ele não é um cachorro, ele não é um homem pequeno, ele é outra pessoa." Picasso sempre foi muito afetivo com lamp.

Curiosamente , em 1973 Lump morreu. Picasso morreu uma semana depois.

                                     lump cão do picasso
                                                  Lump e picasso

A relação entre Picasso e Lump é lindamente gravada em fotografia em um livro de David
Douglas Duncan chamado
The Dog who ate a Picasso
  "Lump o cão que comeu um Picasso ", publicado pela Thames and Hudson.

                          Picasso desenho do seu cão
                                                 obra de picasso, traço livre


Fatos Dachshund

• Acredita-se que a raça se originou na Alemanha há 400 anos, embora haja evidências pictórica de cães de uma forma semelhante que remonta há milhares de anos no Egito, América do Sul e China.

• O Dachshund pode ser propenso a doenças do disco vertebral provavelmente devido a sua conformação.

• Acredita-se que o mais antigo Dachshund é o padrão de pelo liso, mas Dachshunds pode ser de pelo liso curto e longo.

• O Dachshund é dito ter sido um dos favoritos da rainha Vitória e do príncipe consorte. O primeiro foi Deckel que foi trazido da Alemanha em 1845.

cães da raça buldog



Buldog

As origens do buldog britânico estão mergulhados nas brumas do tempo. É possível que a raça seja originária dos cães Molosser da Grécia Antiga, que por sua vez podem ter sido descendente do mastim tibetano.

             fotos cães Molosser


O que é certo é que, quando a Grã-Bretanha foi invadida pelos romanos em 50 dC e Claudius foi derrotado eles descobriram o mastiff como cães, utilizados na caça e como cães de guarda, conhecido como "pugnace brittanicii" ou "os cães grandes bocas da Grã-Bretanha".


Eles foram exportados para Roma para uso no Coliseu. A partir dali Buldog foram divulgadas a todas as partes da Europa, onde os romanos tinham se estabelecido.

A conquista normanda da Grã-Bretanha no século 11 viu a re-introdução da versão francesa da raça Buldog. Em 1154 Henry II casou com Eleanor de Aquitânia e adquiriu Bordeaux. Em 1356 Edward III mudou a sua corte para lá e re-introduziu seus cães de combate. Modificações na criação resultou no século 15 no cão  Alaunt ou Allen. Este cão Alaunt francês era descendente do Alaunt Inglês como foi o Dogue de Bordeaux e o cão Burgos espanhol. 

                  cachorro grande  Alaunt Inglês


No século 17, durante o reinado de Carlos I que a raça é referida como o buldog em uma carta da corte de Filipe II a partir de um potencial comprador. 


                       cachorro buldog



As raças de Buldog originais tinham uma função prática. Eles eram treinados para trancar os dentes sobre o focinho de um touro selvagem para incapacitar ele até que poderia ser contido com uma corda ou cabresto. Eles nunca atacavam qualquer outra parte do corpo.

Esta habilidade juntamente com a sua tenacidade e destemor foi imediatamente explorado para os passatempos humanos de lutas com touros e ursos.

Durante o século 16 os Buldog foram criados para serem menores e continuaram a serem usados em lutas com touros, que foram praticados "ostensivamente" como uma forma de abate para obtenção de carne.

A prática foi proibida em 1835. O Buldog possuem corpos pequenos mas musculosos com um peito largo. Suas características mais distintivas são as suas cabeças grandes e focinheiras planas. A pele é enrugada em pregas na cabeça, pescoço e ombros e precisam ser regularmente limpos. O macho pode pesar entre £ 50 e £ 60 e a fêmea a partir de £ 40 a £ 50. (24 Kilos) (As raças originais eram o dobro desse peso!)


Apesar de sua aparência intimidadora o Buldog esta entre os mais delicados dos cães. Eles são afetuosos, amigável e bem-humorada que os torna excelentes animais de estimação da família. 

"Se ele não tem que correr, ele vai andar. Se ele não tem que andar, vai deitar-se". Exercício diário regular é essencial para manter a sua aptidão e bem-estar. No entanto, eles não lidam bem com o calor e não deve se exercitar durante a parte mais quente do dia ou por muito tempo exposto ao sol forte.
A sua incapacidade para lidar com calor extremo é devido à conformação do crânio. O nariz curto e paredes complicadas da faringe que dificulta sua respiração, especialmente quando ofegante. Respiração restrita pode ser a razão pela qual eles são relutantes em se esforçar.

A imagem do Bulldog foi amplamente utilizada em cartazes durante a Segunda Guerra Mundial, exortando as pessoas a apoiar o esforço de guerra e a raça desde então tem sido associado com o então primeiro-ministro, Sir Winston Churchill.

No Reino Unido o Buldog é uma raça popular assim como para os americanos e franceses, que podem vê-la como símbolo de status ou moda.



Rainha elizabeth





The royal corgis da Rainha Elizabeth



Há duas raças de corgi galês, o Pembroke e o Cardigan, no entanto, é o corgi galês Pembroke que está associada com a realeza britânica ou para ser mais preciso o cão de estimação da rainha Elizabeth II. O cão foi conhecido pela rainha pela primeira vez quando ela e sua irmã, Margaret eram ambas princesas. 


Elas tinham visto um exemplar pertencente aos filhos de Visconde Weymouth e logo após, seu pai, que era então o Duque de York e mais tarde tornou-se rei George VI, presenteou-os com um cachorro corgi, que eles apelidaram Dookie. Ele foi o primeiro de uma longa sucessão de corgis da Rainha Elizabeth. Em seguida na linha era uma corgi chamada Jane, que teve uma ninhada onde dois dos filhotes, biscoitos e Carol, foram mantidos.



                                             pembroke




cardigam



A maioria dos 30 corgis de propriedade da rainha elizabeth posteriormente são descendentes deste cão. Alguns dos corgis foram acasaladas com dachshunds (um Pipkin sendo que pertenceu a Princesa Margaret) para criar 'Dorgis'. Atualmente, a rainha elizabeth possui quatro Corgis: Linnet, Monty, Willow e Holly e três Dorgis: Bombons de cidra, e Vulcan. O corgi Pembroke tem orelhas eretas e uma expressão nítida de interessado. Ele é conhecido por ser um cão extrovertido e amigável. Pembrokes eram criadores de gado e tem toda a resistência associada a uma raça de trabalho. No passado, eles ganharam uma reputação injusta de ser um pouco de "exagerado". Este cão com o seu pêlo espesso e energia sem limites está bem adaptado a uma vida energética exterior, mas igualmente se fará um cão de companhia amável e divertido.



FATOS RELACIONADOS:• Em 2003, um dos corgis da rainha elizabeth foi "atacado por um bull terrier Inglês propriedade da Princesa Anne.• O Cardigan e o Pembroke Galês corgis vêm de ações ordinárias e não foram separados oficialmente até meados de 1930. O corgi se acredita que tenha sido introduzido pela primeira vez na Inglaterra pelos tecelões flamengos em 1107.• Dados do folclore galês sobre corgis que eram os preferidos de guerreiros e de fadas e as marcas distintas sobre seu pelo são causados ​​por arreios e selas de fadas.

cão em extinção


Setter um cão em extinção


Uma das mais antigas raças de cães nativas da Grã-Bretanha, o Setter Inglês, pela primeira vez esta em risco de extinção.

A raça numera 234 registos no ano passado, segundo estatísticas do Kennel Club em inscrição divulgados, um declínio de 33 por cento em 2010. Houve um declínio de quase dois terços no número de setter ingleses hoje, em comparação com dez anos atrás.

O Setter Inglês se junta a mais 24 na lista de raças nativas vulneráveis do Kennel Club. A raça é considerada em risco de extinção quando ele tem menos de 300 registros de filhotes em um ano. O Terrier Irlandês retornou à lista depois de apenas 300 registros em 2010, e a raça diminuiu ainda mais 22 por cento este ano.



                   fotos de cães ingleses
                                                               setter Inglês

O Kennel Club adverte contra a transformação de raças nativas em favor dos cães mais exóticos que deixamos de compreender e para a qual somos incapazes de oferecer o estilo de vida adequado. No ano passado, cerca de 3.000 cães foram registrados, em todas as 25 raças vulneráveis, em comparação com 1.940 Huskies siberianos.


                                     fotos de cães   terrier irlandês 

As pessoas também estão favorecendo as raças de cães de celebridades, como o Chihuahua de propriedade de nomes como Paris Hilton, em vez dos cães mais velhos e favoritos dos britânicos. Mais de 6.000 longas e curtas Chihuahuas foram registrados pelo Kennel Club em 2011.

                                     fotos cães Chihuahuas


Caroline Kisko, secretária do Kennel Club, disse: "Gente, cultura popular e da moda desempenham um papel importante na sociedade de hoje e, infelizmente, os cães não estão imunes a nossos gostos instáveis. A última vítima é o Setter Inglês, uma raça maravilhosa e leal, enquanto o número de Huskies Siberianos têm mais do que triplicado neste conselho nos últimos 10 anos. Isto infelizmente é refletido no número crescente de raças exóticas entrando para as nossas sociedade de adoções de animais, quando as pessoas percebem que não podem dar-lhes o exercício, higiene ou outros cuidados que eles precisam.

"Existem cerca de 200 raças na área do Discover Dogs, onde as pessoas podem descobrir sobre as vantagens de cada um, e julgar por si mesmos que raça é melhor para eles ao invés de uma estrela de TV fora da realidade. "

O impacto das celebridades pode ter tido um efeito positivo em pelo menos uma raça nativa vulneráveis, a Corgi Cardigan Galês, cujos registros dispararam 134 por cento em 2011. Pensa-se que o "efeito Royal Wedding" (efeito modo de vida da Rainha) e estreita relação da raça Corgi Pembroke para o galês, de propriedade da Rainha, pode ter tido um impacto positivo.

Caroline Kisko acrescentou: "Houve um dramático aumento na popularidade da Corgi Cardigan Galês. Só podemos supor que o interesse crescente na família real no ano passado pode ter feito as pessoas mais conscientes do cão favorito da rainha, a Corgi Pembroke Galês, e teve um efeito dominó no Corgi Cardigan Galês também. Nós pedimos que as pessoas fazem suas pesquisas antes de comprar, mas a raça é de alerta, Fiel, não agressivo e pode fazer um grande companheiro. "



lessie





Lassie 



Lassie o cão que é um ícone americano era originalmente Britanico. Em 1938, um conto de Eric Knight apareceu em The Saturday Evening Post intitulado "Lassie Come Home" (Lassie voltando para casa).

Em 1940 foi desenvolvido em um romance para longa-metragem com o mesmo título Lessie. Ele acontece em Yorkshire, durante a Primeira Guerra Mundial, e conta a história de uma família atingida pela pobreza que, para sobreviver, são obrigados a vender o cão fiel do seu filho Lessie. Em seguida, segue uma série de tentativas frustradas por parte do cão para voltar ao seu dono que culminou em uma viagem de 500 milhas (800 Kilometros) a pé (ou melhor, pata!) Em toda a Escócia e Inglaterra, para vê-los felizes e re-unidos.

                                 lassie    fotos


Em 1942 os direitos do filme foram vendidos para a MGM por US $ 10.000 e em 1943 o filme foi feito usando o título original e estrelado por Edmund Gwenn. Enquanto vê algumas das primeiras cenas, era perceptível que a atriz, que estava atuando como Priscilla, filha do Duque de Rudling, não estava completamente à vontade com Lessie o cão e por causa de sua ansiedade visível teria de ser substituída.



Em seu caminho o diretor, Fred Wilcox, que por acaso para ajudar um dos vigias do estúdio da noite e sabendo que ele e sua esposa estavam ansiosos para obter um papel para a sua filha em 'Filmes' lhe ofereceram o papel. Assim começou a carreira de atriz de Elizabeth Taylor.


A Lassie original (Pal), foi pago R $ 250 por semana, enquanto que . Elizabeth Taylor recebeu US $ 100 por semana.

Embora O autor tenha visitadou o set e conheceu o elenco em 1942, nunca Eric Knight viu o filme do seu livro ou sabia de seu grande sucesso, Lessie. Em 1943, aos 46 anos, enquanto servia como major nos Serviços Especiais do Exército, ele foi tragicamente morto quando seu avião foi abatido sobre o que é hoje o Suriname.




Cachorro velho




Cachorro Velho
Em 1856, John Gray era um vigia noturno no Departamento de Policia na cidade de Edimburgo. Seu trabalho exigia que ele tivesse um cão de guarda e Gray tinha um Skye Terrier chamado Bobby. Por dois anos eles foram inseparáveis. Então, em 15 de fevereiro de 1858 John Gray morreu de tuberculose. Ele foi enterrado no cemitério da Igreja Greyfriars na Cidade Velha de Edimburgo. Na manhã seguinte ao enterro Bobby foi encontrado deitado em cima da sepultura. Cães não eram permitidos no cemitério e Bobby foi afugentado pelo sacristão da igreja. 


                  greyfriarsbobby350.jpg


Durante a noite Bobby retornou e foi novamente repelido na manhã seguinte. Este cenário se repetiu por vários dias até que o sacristão teve pena do cão e deixou o cão ficar. Bobby foi fiel ao seu posto, mesmo nos momentos mais inclementes do tempo e apesar dos esforços determinados para persuadi-lo para ir para locais quentes. O sacristão deu-lhe comida e água e construíram-lhe um abrigo perto da cova. Ele continuou a ser fiel ao seu mestre morto por incríveis quatorze anos até ficar um cachorro velho. A fama da sua devoção cega se espalha muito rapidamente. 

Em 1867 uma nova lei foi aprovada. Todos os cães deveriam ser licenciados ou eles seriam sacrificados. O caso de Bobby apareceu perante o Conselho da Cidade e o Senhor Reitor, Sir William Chambers (co-fundador da Câmara e presidente da Sociedade Escocesa para a Prevenção da Crueldade aos Animais) foi tão tomado com a situação de Bobby que ele ordenou que as mensalidades da licença para Bobby fossem pagas indefinidamente ate ficar um cachorro velho

Ele deu a Bobby um colar que estava inscrito "Greyfriars Bobby de O Senhor Reitor 1867 licenciado." (O colar pode ser visto no Museu de Edimburgo)

Um ano após a morte do cachorro, Lady Burdett-Coutts mandou erguer uma fonte e uma estátua em sua homenagem, é uma as atrações mais fotografadas de Edimburgo.
Muitos filmes e livros foram baseados na vida de Bobby, incluindo Greyfriars Bobby, de Eleanor Atkinson e os filmes Greyfriars Bobby (1961, Walt Disney Productions) e The Adventures of Greyfriars Bobby (2006). 

Bobby morreu em 1872 e foi enterrado no interior do patio da Igreja Greyfriars perto seu amado mestre. Sua lápide de granito vermelho, doado pelo Duque de Gloucester, em 1981, lê "Greyfriars -  Bobby - morreu 14 de janeiro de 1872 com 16 anos. Deixe que sua lealdade e devoção seja uma lição para todos nós. " Uma lição de cachorro velho


laika, o primeiro cão no espaço


O primeiro Cão no espaço

Laika, Ela era uma fêmea SRD (sem raça definida) uma vira-lata, de aproximadamente três anos, onze quilos. Ela tinha vários apelidos, mas o que ficou foi Laika significa "que ladra" . Como o primeiro cão no espaço, Laika foi lançada na nave russa, Sputnik 2, em 3 de novembro de 1957. Ela foi o primeiro animal a orbitar a Terra.


                     fotos laika

Laika o orgulho canino da Rússia foi encontrada vagando pelas ruas de Moscou, mas seu lançamento histórico para o espaço abriu o caminho para os vôos espaciais tripulados. 

Os soviéticos enviaram mais de 12 cães em rotas orbitais no espaço durante a década dos anos 50, mas Sputnik 2 mudou tudo isso. Além da missão principal do envio de uma vida, testando a respiração de passageiros no espaço, o Sputnik 2 também continha instrumentos para medir a radiação solar e os raios cósmicos. 

Os cientistas e especialistas caninos familiarizados com Laika na época  dizem que o seu pedigree verdadeiro é desconhecido, mas revelam que ela parece parte com a raça husky  e outra parte nórdica misturadas com algumas terrier.

O temperamento de Laika era gentil e descontraído, nunca brigava com outros cães. Antes do lançamento, Laika teve de passar por um treinamento e aprender a comer alimentos especiais. Ela tinha um cinto especial para uso no espaço especialmente concebido, ela teve que se acostumar, e aprender a relaxar nos espaços confinados da espaçonave. Por causa de sua disposição doce, um dos cientistas levou Laika casa para brincar com seus filhos antes do lançamento.

                                      fotos cachorros

Laika não sobreviveu a sua viagem para o espaço exterior, mas ela deu sua vida para que os cientistas pudessem compreender os efeitos das viagens espaciais sobre uma vida, e a respiração animal. Laika foi imortalizado em um selo postal romeno com sua foto e uma legenda que lê "Laika, primeiro viajante no Cosmos." Em 11 de abril de 2008, as autoridades russas inauguraram um monumento à cadela Laika e ao fato de que ela sacrificou sua vida. 

A marca de veículos Lada (Russo) lançou anos atrás um modelo com o nome de Laika

titanic, cães do titanic,



Cães no Titanic


Em 15 de abril de 1912 o navio RMS Titanic afundou após bater em um iceberg em sua viagem inaugural.

Recentemente o navio MS Balmoral partiu das docas de Southampton em uma viagem comemorativa, levando o mesmo número de passageiros que estavam no Titanic, muitos dos quais são parentes, para refazer a rota tomada pelo navio que afundou a um seculo. Uma cerimônia em memória será realizada no mesmo local onde de cerca de 1300 pessoas do Titanic se afogaram.


cães do titanic


Enquanto os passageiros humanos e tripulantes que estavam no RMS Titanic estão melhor registrados, há pouca menção dos cães que viajavam no mesmo navio de cruzeiro. Ao Titanic é dito ter tido excelentes instalações de canil e pensa-se que pelo menos 12 cães estavam a bordo com varios eventos programados.


Em uma reportagem publicada no New York Herald (jornal inglês) em 21 de abril de 1912, um grande Terra Nova negro chamado Rigel de propriedade do primeiro-oficial do Titanic foi descrito como um dos heróis do desastre. Homens e mulheres no bote salva-vidas 4 estavam à deriva perigosamente perto do navio Carpathia RMS (o famoso navio a vapor que resgatou sobreviventes do Titanic), mas eles estavam muito fracos para gritar por socorro. O cachorro estava nadando à frente do barco salva-vidas e foi latindo tão alto que o capitão do Carpathia ouviu da ponte. Ele parou os motores, e foi capaz de puxar os sobreviventes e Rigel a segurança.

Dois pomeranos e um pequinês foram registrados como tendo sido resgatados e pensava-se que a sua sobrevivência deveu-se aos cães, que por serem tão pequenos que ninguém nos botes salva-vidas teria notado.



                          cães do titanic


Dono de um Great Dane, Ann Elizabeth Isham a quem pediram para deixar o navio, mas quando ela foi informada de que seu cão era muito grande para ir com ela, ela se recusou a deixar o Titanic sozinha. Vários dias depois, um corpo Presume-se que Ms Isham foi encontrado agarrado a um cão de grande porte. Outros cães que não sobreviveram eram um. King Charles Spaniel e um Airedale pertencente à rica  família Carter da Filadélfia, outro Airedale pertencente a John Jacob Aster, e outros um poodle toy, um fox terrier, um bulldog francês.


O capitão do Titanic foi fotografado a bordo com um Wolfhound grande russo que tinha sido comprado como um presente para sua filha pelo Guggenheim Benjamin. O cão tinha ficado a bordo durante a noite, mas felizmente foi enviada à sua filha antes do Titanic zarpar.


rim tim tim





Rin tin tin

o cão lendário

fotos cachorros


Para citar Susan Orlean, autor do livro "Rin Tin Tin, a Vida e a Lenda", "algo que você realmente ama nunca morrerá." Essa é a noção de que tem mantido o canino mais famoso, Rin Tin Tin, vivo por quase um século.

Ele nasceu em 1918 e vive hoje em dia. Depois de uma carreira célebre no mundo inteiro em filmes mudos, talkies, rádio, quadrinhos e livros e em 1950, quando sua personagem  heróica e famoso estrelou  em "As Aventuras de Rin Tin Tin". 


Rin Tin Tin era uma série sobre um cão que acompanhava uma unidade da cavalaria dos EUA. O melhor amigo de Rin Tin Tin era o Cabo Rusty, um garoto que perdeu os pais em um ataque dos índios e foi adotado pela corporação, se tornando uma espécie de mascote. Sempre que havia algum problema e Rusty necessitava da ajuda de seu amigo canino ele griitava ("Yo ho Rinty!"). Na serie todos viviam em um forte apache, no Arizona. 


                                                  fotos cães

Este popular programa estrelou o cão e um menino órfão que foram adotados por uma tropa da US Cavalry no Arizona no final de 1800. Tudo durante as guerras Apaches em ficção, mas é capturado a natureza de um belo pastor alemão de independência e coragem. Foi esta visão com um olhar expressivo e de alerta, orelhas pontudas que permitiram que um programa em preto e branco de televisão subisse nas classificações mais rápido do que qualquer show da história da televisão. Rin Tin Tin nasceu de novo.

                                                fotos cachorrinhos

Lee Duncan, proprietário original do Rin Tin Tin, acredita que seu cão vivera para sempre. Isso deve ter soado como um desejo aos jornalistas, revistas de fãs, família e amigos, mas depois de Rin Tin Tin havia Rin Tin Tin Jr., Rin Tin Tin III e depois outro, depois dele e outro e outro. Rin Tin Tin não era apenas uma vida real, um cão respirando com uma longa linha de descendentes, ele era um ideal. Ele foi um herói, um amigo, um lutador e um zelador. Na realidade, ele era uma vida real de um cão, mas ele também era e é um personagem criado pela mente humana.


Aqueles de nós com idade suficiente para lembrar "As Aventuras de Rin Tin Tin" provavelmente cresceram amando cães pastor alemão, talvez até com saudades de possuir um. A natureza gentil de Rin Tin Tin, seu gênio mudo, e seu companheirismo o levou para os corações dos americanos, e ele ainda vive hoje como o cão mais famoso da história.


Um descendente de Rin Tin Tin, ainda viaja pelo país(EUA) fazendo aparições em shows de pastor alemão e eventos especiais de Hollywood. Como as multidões se reúnem para vê-lo, seja através de memórias ou através de realmente ver e tocar os seus descendentes, o famoso Rin Tin Tin vive para sempre.

                                        Fotos cachorros