Cães TOY , microtoy

Cães TOY , microtoy

Petescadas com múltiplos degraus (7), ideal para cães pequenos (toys, microtoys, etc.) Leia mais

Rampas, Rampas especiais

Rampas, Rampas especiais

Rampa, Petrampa em L Projeto desenvolvido de uma rampa PETrampa com medidas e condições especiais. Leia mais

Quarto de casal

Quarto de casal

Como obter a melhor opção para manter seu filhote no quarto do casal com conforto e sem destruir a harmonia do ambiente. Leia mais

Cadeirinha para megaesofago

Cadeirinha para megaesofago

Petescadas desenvolveu uma peça extremamente leve, confortável para a permanência do cão por períodos longos. Leia mais

Cama box casal, medidas

Cama box casal, medidas

Uma solução inovadora surge para atender necessidades de locais com limitações de espaço. Leia mais

cirurgias ortopedicas em caes





Nossos cães de pequeno porte são muito ativos e cabe a nos evitar cirurgias ortopédicas em nossos cães.


trauma por stress em cães





Imagine viver em um mundo onde tudo é grande, onde quase todo objeto tem dimensões imensas e que o terreno local é desafiador e perigoso. Objetos enormes de grande altura. Escadarias são "montanhas" e são intimidantes, com cada degrau igual à quase a sua altura máxima. Saltando sobre ou pulando de enormes móveis (cama e sofá) terminam por fazer seu dia um dia difícil.


Esta é a sua casa a partir do ponto de vista de seu cão e principalmente com raças pequenas.

Obstáculos e Lesões


Todos os cães pequenos gostam de pular e saltar de camas e sofás, mas você sabia que o impacto de um salto em um pequeno cão é equivalente ao que um ser humano iria enfrentar ao saltar do telhado de uma casa de um andar? Agora imagine o que aconteceria com você se isso se repetir varias vezes ao dia em todos os dias. O prognostico de saber o que vai acontecer com você não é difícil de prever.

Cães de raças pequenas saltam frequentemente: Eles pulam (sobem) e saltam (descem) de móveis, aproximadamente 30 a 40 vezes por dia, totalizando algo como 25.000 saltos para cima e para baixo em um único ano. Ao longo de um típico ciclo de vida de 12 anos, a contagem é surpreendente, igualando a mais de 300.000 saltos. Além disso, a estes números são acrescidos os saltos para dentro e para fora do carro, mergulhos de seu Colo, e as ocasionais "Banzai" salto da parte de trás do sofá!

O grande agravante disto é que se não houver lesão do pulo certamente terá lesão do stress da repetição, a sucessão de saltos junto com o avanço da idade e a ocorrência dos agravantes, obesidade, doenças, artrose, artrite, etc terminam por serem fortes indutores.



As escadas entre andares são um perigo adicional para cães de qualquer porte, aumentando não só o risco de cair, mas também o potencial de desgaste prematuro nas articulações causada pelo impacto de escada (Cães não tem constituição física para subir escadas). A média de subida na casa é que cada degrau é de aproximadamente 18 a 20 centímetros aproximadamente e uma casa típica tem de 12 a 18 degraus entre os andares. A maioria dos cães fazem uma média de 12 viagens para cima e para baixo nas escadas todos os dias, assim que seu cão sobe até 360 degraus por dia, num total de mais de 130 mil degraus em um ano e 1,5 milhões em uma vida!


cães e escada da casa

Cães de grande porte tem mais dificuldade com escadas entre andares e grande dificuldade na idade sênior. Até hoje não existem soluções para vencer andares, subir andares com cães grandes é uma enorme dificuldade.

Escadas menores internas ou externas podem ser feitas rampas para sobrepor ajudando a locomoção dos cães. Estas rampas não podem ser feitas para andares pelas dimensões de comprimento.


rampas para escadas internas



O importante é entender os efeitos nocivos que saltar de móveis e subir escadas entre andares têm em seu cão (isso inclui descer andares para levar seu cão a passear ou fazer necessidades). Sendo os cães quadrúpedes, a força de impacto no desembarque cria ondulações através de seus corpos em uma seqüência de choques poderosos. As patas da frente de um cão ao pousar sobre uma superfície recebem o primeiro impacto e seu peso corporal é absorvido primeiro através dos membros anteriores e, em seguida, por sua coluna. Os membros posteriores pousam logo a seguir, absorvendo o impacto do peso no traseiro e enviando uma sacudida final para sua coluna.

A maioria dos desembarques dos cães não é linear, ou seja não pula de forma reta, além de pular em pisos duros (madeira, cerâmica, etc) é de forma desajeitada, com torção simultânea ao impacto e concentrando o maior esforço em uma pata, este conjunto de ocorrências gera as condições ótimas das lesões.




Cães de raças pequenas são especialmente propensos a lesões causadas por seus saltos de móveis. Alguns dos riscos de que os saltos incluem são unhas quebradas; torção nas patas e pulsos (carpo), almofada e ombro (bíceps tendinites, lesões da cabeça do úmero); e traumas de cotovelo. Ferimentos graves, como na (rótula) escorregar subluxação da patela e necrose (celular e degeneração do tecido) da cabeça do fêmur, também pode ser causada por um cão saltando sobre as patas. 

        cães chondrodystrophic (aqueles com corpos alongados e pernas curtas)

 Dachshund, Bulldog, Corgi, Pug, French Bulldog, Bassett Hound, Pekinese, Lhasa Apso, Shih Tzu, Beagle, and Poodle.  hereditary dwarfism.

São cães com alto risco de ruptura de disco da coluna por saltar. Estima-se que pelo menos metade dos pacientes que retornam para a terapia ou pós-cirurgia tenha sido ferido por saltar. Ao tratar os cães de raças pequenas, na categoria de alto risco, o recomendado é que os proprietários devem eliminar saltos da vida dos seus cães, em outras palavras, não mais móveis e saltos.


Ações desenfreadas como ao ouvir a campainha, um chamado, pular imediatamente ao despertar, pulos em dias frios, pulos em pisos escorregadios (cerâmica , madeira, etc ). Os atletas antes de um esforço maior fazem aquecimento evitando lesões, já o cão esta frio e faz um grande esforço levando a lesão. Focinho quebrado é mais comum que imaginado assim como dentes e unhas. O efeito do aumento da velocidade, dobrando a velocidade quadruplicamos a energia cinética e o consequente impacto. 


  • Os estresses nas articulações são muito maiores se o cão fizer ao mesmo tempo uma curva enquanto estiver pousando de um salto. E ainda mais grave se o solo não absorver impacto e escorregar.
             99% dos saltos não são em forma reta e balanceado entre as patas,
             normalmente sobrecarregam uma das patas e de forma com torção
conjunta

Cães em pós operatório não devem pular de nenhuma forma, a cirurgia pode abrir ou até lesionar outro órgão agravando o quadro de saúde geral.  Os Cães com alguma doença que requerem alguma assistência como hepáticos, não devem pular, pois rins, figado, coração etc recebem choques importantes durante estes pulos. E todos sabemos que custos cirúrgicos não são fáceis de absorver. 



cães com lesão




principais lesões e como evitar cirurgias ortopédicas 


Todos sabem a sensação sentida e temida na boca do nosso estômago quando o nosso amado animal de estimação retorna para nós sem correr e é agora um cachorro que manca. Gostaríamos de saber o que eles fizeram e que parte do seu corpo ocasiona isso! O seu cão está mancando e por quanto tempo eles estará mancando vai determinar se é necessária uma visita ao veterinário. Se não passar em algumas horas é bom visitar o veterinário.

Há tantas atividades que podem deixar os cães mancando e ele não tem que ter uma queda dramática ou acidente para causar isso. O simples ato de correr e correr atrás de uma bola e torcendo a pata para virar pode causar uma lesão. De fato, muitos ligamentos cruzado anterior (LCA) são rompidas a partir deste simples ato sozinho. Não podemos privar nossos cães de jogar e gastar sua energia mas um cão mancando pode ser o resultado final, inesperado às vezes.

lesões em cães

O que se segue é uma lista das razões mais comuns de por que um cão está mancando e ajuda a identificar a razão ao invés de ficar totalmente no escuro. A lista não é de forma conclusiva e se o meu cão está mancando por um período prolongado de tempo, eu com certeza gostaria de ir ao veterinário e fazer o controle. Não poderia ser uma condição subjacente mais grave! Portanto, verifique o seguinte:

Dores de crescimento em filhotes - às vezes é isso "Pano", que é a abreviação de Panosteitis. Isto é, quando as placas de crescimento de um cão jovem crescem em taxas diferentes. É muito doloroso e pode afetar uma perna ou mais de uma. Às vezes, desaparece por um tempo e, em seguida, re-aparece mais tarde e um cachorro mancando é o sinal. Este é um problema de crescimento e geralmente não ocorre após os 2 anos de idade. Mantendo o seu cão magro vai ajudar com esta condição.


Rompimento de ligamentos - é grave e pode causar claudicação intermitente ou desuso completo do membro. Se o cão está mancando tempo parcial, o ligamento pode ser parcialmente rasgado. Se o cão está mancando tempo inteiro ou recusando-se a usar o membro, o ligamento pode ser totalmente rompido. Isso é algo que precisa de atenção médica imediatamente. Se for apenas uma ruptura parcial, as chances de recuperação e cura são muito melhores e há mais opções disponíveis. Se for uma ruptura do ligamento completa, a intervenção cirúrgica é geralmente necessário. Aparelhos ortopédicos estão disponíveis e foram bem sucedidos em ajudar um cão recuperar desta lesão. A hidroterapia é um dos métodos mais eficazes para a reabilitação essa lesão.


Lesões na coluna vertebral - são outra lesão que pode ocasionar mudança na marcha em cães. Degeneração da coluna é mais comum em cães mais velhos, mas outras lesões na coluna também pode desencadear lesão em cães. Às vezes fisioterapia são necessárias e o cão vai ser livre de dor novamente e em alinhamento correto. Lesões na coluna vertebral pode ser muito grave e precisa ser olhado e acompanhado por seu veterinário. Muitas vezes será necessário a cirurgia ortopédica.

lesão ortopédica em cães


Os ossos quebrados - pode acontecer e causará o ato de mancar em cães. Normalmente, se o membro tem uma fratura grave vai ser muito doloroso e inchado e pode pendurar o membro. O cão não vai usá-lo e ele deve usar tala para evitar mais prejuízos e, em seguida, ser levado ao veterinário. Fraturas capilares menores, não será tão dolorosa e, embora o cão está a coxear, eles irão continuar a colocar peso no membro em certa medida.


Músculos estendidos - também vai ocasionar um cachorro manco. Puxadas musculares e tensões são temporários e a maior parte do tempo, pode causar nenhum inchaço dos tecidos na área circundante. Este tipo de lesão é de curta duração e uma almofada de aquecimento quente pode ajudar com a dor. 


Lesões nos pés - é muitas vezes uma área negligenciada e é muito comum em cães. Se um cão tem um corte na almofada do pé ou tem qualquer objeto cortante embutido na membrana entre os dedos dos pés, o resultado final é definitivamente um cão mancando. Mesmo um prego rasgado ou prego coberto irá causar dor e claudicação em cães. Se você só pode imaginar um prego ou espinho no seu pé sendo constantemente empurrada para dentro da pele a cada vez que você anda, você vai perceber a dor associada com ele e evitar de usá-lo mancando. É muito importante manter as unhas caimento e fazer pé check-ups regularmente. Verifique se há rachaduras, sangue seco, ou espinhos ou qualquer objeto estranho que poderiam ser incorporados e causando a dor.

Artrite em cães - é uma razão muito comum onde você vai ver um cachorro mancando. Muitos cães mais velhos desenvolvem artrite nos membros traseiros, bem como nas suas patas dianteiras. Também é comum que eles têm em suas costas. A rigidez causada pela artrite é geralmente pior no período da manhã ou após o cão tenha surgido após um descanso. 
cirurgia ortopedica


As picadas de abelha ou picadas de carrapatos - são outra razão potencial o seu cão está mancando. Esses insetos bem desagradável pode causar um toque para cima ou infecção em seu cão que afetam a sua marcha. Se o carrapato é um portador da doença de Lyme seu cão vai experimentar letargia e sede excessiva. Isto deve ser dado assim que o carrapato é encontrado no cão e descartado como um transportador para a doença de lyme. Para picadas de abelha Apis é dado depois que o cão foi picado para neutralizar a reação do veneno.



Doenças neurológicas - pode fazer um cão tem uma marcha instável ou causar claudicação em cães. Se houver suspeita de qualquer doença neurológica, é fundamental que você vá ao veterinário. Dano do nervo craniano ou qualquer dano para o sistema nervoso é grave e que precisa de ser diagnosticada com precisão e tratados.

Portanto, se seu cão está mancando, há muitas razões com estes sendo os mais comuns. Cães não mentem .



cães idosos


Soluções
Prevenir o seu cão de usar as escadas entre andares é quase impossível; no entanto certos comportamentos podem ser modificados, minimizando o impacto do uso de escada no corpo do seu cão. Quando correndo pela escada, cães de pequeno porte, muitas vezes ignoram os últimos dois ou três degraus. Treinar seu cão para fazer uma pausa na parte inferior da escada e sentar-se antes de pular no último degrau pode ajudar a prevenir lesões e desgaste articular prematuro.

Para reduzir pulos de móveis, treinar seu cão pequeno para ficar sem subir no mobiliário é a solução óbvia: sem o salto, problema resolvido! Mas, como os proprietários de cães de raças pequenas bem sabem, isso é mais fácil dizer do que fazer. Uma maneira simples e eficaz para tornar a sua casa mais amigável aos cães é colocar rampas e escadas ao lado de seus móveis e treina-los para usarem.



Os médicos veterinários e especialistas em reabilitação de animais sugerem o uso de rampas e escadas para reduzir a quantidade de salto em casa. Veterinários também recomendam para os cães que estão se recuperando de cirurgia para lesões na coluna, articulações, joelho e patas, que absolutamente não devem saltar ou se não se deve disponibilizar qualquer mobiliário. Se o seu cão estava acostumado a saltar de moveis antes da lesão, a adição de uma rampa ou escada é a única solução. Pet rampas também ajudam cães que sofrem de dores artríticas (não importa o seu tamanho).Segundo (Wizard of Paws Rehabilitation for Animals) que um em cada cinco cães nos Estados Unidos têm osteoartrite tão grave que é quase impossível para eles subirem em seu sofá ou cama imaginem para descer. Uma rampa simples pode reduzir a dor e dar ao seu envelhecimento ou a seu cachorro deficiente um novo sopro de vida com melhor qualidade.

Cães pequenos demais para se levantar ou para baixo de móveis cachorros-se sem ajuda e até mesmo descoordenadas se adaptar a uma nova rampa em minutos.
modelo 7 D
rampas sem degrau de entrada
cães de pequeno porte

Modelo petescadas 7D altura 700, comprimento 1680, largura 300

cães micro
modelo rampa para cãoes micro, sem degrau de entrada 
facilitam a movimentação




Para os Yorkies em nossa família, rampas têm trabalhado melhor, eliminando completamente o salto e pulos de camas e sofás. Rampas também fornecem um "playground para seu cão" na casa, uma fonte  interminável de entretenimento diário. Nossos cães têm cargas de diversão brincando em suas rampas, e até mesmo rolando bolas e outros brinquedos para baixo no seu próprio jogo de "cãozinho buscar." ensine e ele fará exercício facilmente com sua Petrampa.

Escadas também podem ser grandes. Tipicamente menos caro do que as rampas, eles são geralmente mais compacto e se encaixam em áreas menores.  Há também unidades especiais feitos com "mini" degraus para acomodar até mesmo os menores cães.

Então, qual é a melhor opção para o seu cão de raças pequenas: rampas ou escadas? Ambos são construídos com seu animal de estimação em mente, e projetado para ajudar o seu cão pequeno a navegar com segurança no mobiliário. Inúmeros modelos estão disponíveis em diferentes formas, estilos e cores. As rampas e escadas são construídos a partir de uma vasta gama de materiais mas consistência e durabilidade são seus principais características.




Modelos especiais são desenvolvidos para necessidades especiais como deficiência visual
foto de rampa com guard rail.

cães com deficiência visual

Modelo de rampa com guard rail para cães com deficiência visual
Guard rail pode ser colocado na fabricação em qualquer dos itens


Seja qual for a opção escolhida, é importante fornecer a seu cão tanto uma alternativa segura para saltar e assistência em navegar no seu "curso de obstáculos em casa" Unidades simples Petescadas e petrampas como móveis auxiliares vai reduzir acidentes domésticos, tornando a vida dos cães mais feliz, mais saudável e mais seguro e dar-lhe mais anos para desfrutar de sua companhia. Realmente ver seu cão em confinamento (gaiolas de imobilização) não é muito agradavel.


modelos sob encomenda para cães

modelos especiais sob encomenda



Considere o seguinte antes de selecionar uma rampa ou escada-
• O tamanho do seu cão. Se comprar escadas, selecione um conjunto com altura em relação à altura da sua cama.
• A altura do seu mobiliário. Certifique-se de que a rampa ou escadas apenas chegam ao topo ou próximo dele.
• O espaço em que o mobiliário para animais de estimação será colocado. Não crie um perigo para os seres humanos em casa.
• Tipo de materiais. Moveis de madeira pet é bonita, mas também pode ser pesado e difícil de se mover. Espumas com densidade perdem a resistência facilmente igual aos colchões antigos. Petescadas é de resina automotiva que além de ser leve, absorve impacto, não perde suas características ao longo do tempo.
• A superfície do mobiliário. Olhe para o material que é suave, mas firme o suficiente para-ser estável e receber o impacto do seu cão absorvendo o choque.
• Facilidade de limpeza. Escolha móveis de estimação que é resistente a manchas e fácil de limpar; impermeáveis e fáceis de limpar.
  • Petescadas tem muitos modelos, você pode optar por um modelo exclusivo como desejar sobe encomenda ou pode solicitar um email com fotos modelos de linha e lista de preços
                                 petescadas@gmail.com

Consulte também rampas para piscinas e veículos

veja também

http://www.petescadas.com.br/2014/10/dicas-de-como-escolher-uma-escada-ou.html#.VOpmjnzF-So




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...