Cães TOY , microtoy

Cães TOY , microtoy

Petescadas com múltiplos degraus (7), ideal para cães pequenos (toys, microtoys, etc.) Leia mais

Rampas, Rampas especiais

Rampas, Rampas especiais

Rampa, Petrampa em L Projeto desenvolvido de uma rampa PETrampa com medidas e condições especiais. Leia mais

Quarto de casal

Quarto de casal

Como obter a melhor opção para manter seu filhote no quarto do casal com conforto e sem destruir a harmonia do ambiente. Leia mais

Cadeirinha para megaesofago

Cadeirinha para megaesofago

Petescadas desenvolveu uma peça extremamente leve, confortável para a permanência do cão por períodos longos. Leia mais

Cama box casal, medidas

Cama box casal, medidas

Uma solução inovadora surge para atender necessidades de locais com limitações de espaço. Leia mais

Fisioterapia para cães e reabilitação com exercícios


Fisioterapia em Cães e reabilitação com exercícios


Vamos contar um pouco do uso de escadas e rampas, sua aplicação com guard rails e como proteger seu cão com elas, o uso da escada também como fonte de fisioterapia e exercício, sejam sadios, idosos, com lesão, cegos ou deficientes.


transporte de cães

Movimentar seu cão de porte entre andares é uma das tarefas mais difíceis pois não 
há solução conhecida a não ser o transporte manual do cão ou a ajuda com auxiliares de levantamento de anca ou dos dianteiros e a altos custos elevadores.

Prédios de apartamento são praticamente impossíveis de serem vencidos entre andares.
Consulte Petescadas para escadas internas ou Macas para transporte de Cães.

Guard rails são uma especie de corrimão que ajuda os cães com dificuldades de poder subir e descer de camas e sofás com segurança


Qual a função do Guard Rail - é evitar que o cão caia da escada ou rampa,
seja por dificuldade de movimentação por lesão, visão, doença, por falta de equilíbrio ou 
por ser empurrado por outro cãozinho durante a subida

rampas para cães

 Exemplo de uma petrampa em L com Guard rail para locais que não tem espaço 
suficiente para o comprimento da rampa

cama box e cães

Cães normais tem dificuldade de acesso a camas e sofás
e mais ainda cães com alguma dificuldade

Principais usos do guard rail em rampas
          • Cães muito pequenos
          • Cães com deficiência visual
          • Cães com locomoção reduzida
          • Cães com lesões ou doenças
          • Competição de cães subindo a rampa
          • Camas muito alta, risco de queda

Momentos imperdíveis para fornecer a seu cão uma rampa ou escadas


 Então, você está querendo saber se seu cão pode se beneficiar do uso de uma escada ou rampa para ajudá-lo para subir a cama à noite ou subir e descer sozinho de sua cama ou sofá. Ou talvez seu cão parece ter alguns problemas para entrar no carro agora e você não pode realmente carregar todos seus 60 kilos.

                              Para saber mais sobre como seu cão sobe em veículos
                                                               clique abaixo
                                           Rampas seu cão subir em veículos

Mas quando você deve investir na obtenção de uma rampa ou escada? Rampas e escadas são úteis como meio de recuperar a força, equilíbrio e mobilidade para muitos cães. 
Pois seu uso termina por ser um exercício e fortalece sua musculatura.

Existem cinco razões principais para você considerar a aquisição de uma rampa ou escadas para o seu cão.


1 - Uma delas, é quando o seu cão foi recentemente submetido a uma cirurgia. 
Na reabilitação pós-operatória onde uma rampa ou escadas é comumente prescrita e especialmente para cães se recuperando de rupturas de ligamento ou entorses. Cães se recuperando de uma cirurgia de reparo de fratura ou cirurgia da coluna vertebral por causa do disco ou outra doença, devem obrigatoriamente usar rampas e estas lesões podem se tornar recorrentes se não usar rampas imediatamente.
Certamente seu veterinário irá prescrever uma escada ou rampa de qualidade
que irá ser adequada a seu cão e não irá colocar seu animal em risco novamente.


O uso de escadas ou rampas anteriormente a lesão certamente ajuda a evitar o aparecimento destas lesões e evitar os custos de cirurgia com os riscos das anestesias.
Lembrando que determinados cães não podem ser submetidos a anestesia
pelos riscos inerentes ao processo, seja pela idade ou condição de saúde.

2 - Dois, seu cão tem uma condição médica em curso. Exemplo dor crônica associada com a artrite, problemas no joelho de longo prazo, doença crônica de disco e outros que podem ser melhor geridos através de exercícios específicos e também usando rampas ou escadas. Os exercícios ajudam a fortalecer a musculatura o que a longo prazo reduz a dor e ajuda a manter seu animal de estimação com mobilidade e disposto, além de ajudar no equilíbrio e peso.

A falta de mobilidade prejudica seu cão, passear e brincadeiras ajudam em muito
a saúde de seu cão no longo prazo e em uma idade sênior de melhor qualidade.

3 - Três, cães que participam de esportes como agility ou flyball, cães que trabalham na busca e salvamento, cães que participam de apresentações, devem ter uma formação contínua e uma rampa para fortalecer músculos e melhorar o equilíbrio.

exercícios para cães

Agility ou flyball, são para cães atletas e assim devem ser conduzidos, treinamento e o correto uso para esforços e alimentação para o porte e físico daquele cão, exigir cada vez mais performance e maiores índices pode levar a exaustão e lesões, mas bem conduzido pode ser ótima fonte de brincadeira para o cão.

Cães atletas ou cães para exposições e apresentações tem um condicionamento necessariamente diferente, tanto alimentar quanto físico.
O mesmo acontece com cães de trabalho, seja no pastoreio, ataque e defesa policial,
reconhecimento e identificação de drogas, cães guia, cães de guarda e proteção de áreas, etc. 

cães de pastoreio

Jamais faça seu cão agir como um cão atleta pois ele não esta preparado fisicamente
para este fato, mesmo parecendo saudável e ágil.
Para estas atividades especiais os cães são treinados desde bebê.

Outros riscos importantes são os flyball e Hero - 
resumidamente flyball é uma corrida de obstáculos
e hero disc são aqueles disco lançados por humanos para o cão pular grandes alturas 
e pegar no ar os discos. Por mais inocentes que parecem estas 
ações não são assim inofensivas. Alta fonte de rupturas de ligamentos.

Enquanto rampas e escadas são úteis para fortalecer os músculos, controlar a dor e reabilitar cães após a cirurgia eles também podem ser ferramentas de mobilidade para o cão inativo ou muito velho. Rampas podem torná-los mais seguros e mais fácil de se locomover e ainda ajuda a prevenir lesões. Rampas ou escadas devem ser resistentes e ter superfícies antiderrapantes, tais como tapetes especiais ou tapetes de borracha. Certifique-se de usar o reforço positivo quando do inicio da introdução da rampa a seu cão para torná-la um sucesso!

Lembre-se para uma boa rampa a baixa inclinação é a principal característica necessária.
Rampas de alta inclinação são facilmente abandonada pelos cães.

4 - Quarta forma imperdível de evitar que aparecem problemas de lesões, seja stress por repetição assim como por lesão de impacto, que são as maiores causas de lesões. Nas três primeiras razões para usar escadas ou rampas temos uma realidade em curso e na quarta temos uma prevenção em curso. 

Cães pequenos ou DNA propenso a lesões como patas curtas e corpos alongados devem obrigatoriamente usar rampas assim como cães com lesões ou doenças.

5 - Cinco, dar condições a seu cão a subir e descer de sua cama sem te acordar a noite, deixar ele subir sem te solicitar, acesso ao sofá também facilitado,
Cães cegos e deficientes também tem acesso a cama e sofás.

cães e fisioteraía


  • Cães muito pequenos e o uso de guard rail

Cães pequenos, são suscetíveis a esforços adicionais, muitos tem ossos muito finos e podem com muita facilidade ter lesões muito graves. Como seu tamanho não é compatível com subir degraus é muito melhor que usem rampas. Os esforços de pulos são brutais para seu porte de forma que pular de móveis não é aceitável é a chave para a saúde de cães pequenos o uso de rampas.

Os chamados, tea-cup, mini, micro, toy, anã, anão, etc .... são ainda mais sujeitos a lesões graves de fato, sucessivos processos de diminuir tamanho de cães pela genética terminam por prejudicar fortemente a saúde dos cães.

exercício com cães

o uso de rampas com guard rails por este perfil de cão são de grande eficiência,
evitando que por um descuido caia de locais altos.

cães e camas altas

o guard rail aumenta em muito a segurança para o cão evitando que pule
ou caia especialmente de camas altas

rampas e exercícios

Cães pequenos muitas vezes tem o hábito de se esconder em lugares pequenos
e muitas vezes em baixo de móveis, mas nem sempre tem altura suficiente para lá permanecer e se movimentar, e isso pode levar a forcar mais do que o devido as articulações e ossos.

  • Cães com locomoção reduzida

Locomoção reduzida são cães membro deficiente, mesmo cães com membro deficiência são muito ajudados com o uso de rampas.
e não só para subir em camas mas também para a movimentação em casa
sobrepor escadas, diferenças de níveis e acesso a áreas.

cães com locomoção reduzida

lesões de movimento, queda do traseiro, paralisação
mesmo com o uso de cadeira na rampa....

Cães sem patas (amputados) tem uma dificuldade enorme de subir em moveis e para isso o uso de rampas ajuda muito dando mobilidade autônoma para o cão
tanto para membros anteriores como posteriores

cães com dificuldade de locomoção

Evite corte de rabo do seu cão.
O rabo do cão tem uma importante função da comunicação
entre raças e com humanos tem a função de equilíbrio.

Cães sem rabo e o equilíbrio, 
tente este exercício de você correr mas amarrando os braços junto ao corpo, você verá que fica bastante difícil, o mesmo acontece com o cão que sem o rabo tem muito mais dificuldade de manter o equilíbrio. Isso fará enorme diferença na idade sênior.

Cães com lesão de coluna, obrigatoriamente devem usar rampas


fisioterapia em cães

REABILITAÇÃO ANIMAL com locomoção reduzidafisioterapia


Pacientes de veterinários que se beneficiam de reabilitação incluem pacientes com problemas neurológicos, ortopédicos, metabólicos e outras doenças que levam à redução
 da relação de peso e da utilização de membros. 

Lesões de coluna requerem tratamentos específicos.
para saber mais sobre coluna

Muitas condições ortopédicas, como fraturas, cartilagens ou lesões de ligamentos que exigem talas, lança ou dispositivos de coaptação ( manter as extremidades dos ossos fraturados em boa posição até a consolidação da fratura.) levam à diminuição da utilização dos membros, perda de massa muscular,  desuso e imobilização. 

Em animais com lesões neurológica aguda ou crônica ou de condições ortopédicas, exercícios são importante para remobilizar com segurança os tecidos após a lesão.

ligamentos mais atrofiados podem tornar a recuperação danificada ou mais atrasada. Por exemplo desuso de cartilagem pode resultar na atrofia ou alterações degenerativas, um dano irreversível, com potencial de redução de produção de fluído sinovial ( líquido transparente e viscoso das cavidades articulares e bainhas dos tendões), alterações artríticas e diminuição de proteoglicanos (são proteínas intracelulares ) importantes. 

Há um bom equilíbrio necessário para trabalhar com um animal muito ou pouco e saber quando fazer ou forçar evitando o forçar demais que torna-se prejudicial.

Os efeitos de mobilização de cartilagem articular pode ser controlada e bem documentada.
Então mesmo que seu animal sofra uma grave lesão ou membro deficiência a recuperação por exercício é muito importante de ser feita por veterinário assim qualificado
Ele vai necessitar reforçar grupos musculares que antes praticamente não eram usados.

fisioterapia em cães com lesão

Avaliação e Gestão de Pacientes
fisioterapia

quer saber mais porque seu cão manca , veja Petfisio

Um profundo conhecimento de fisiologia do exercício, anatomia canina e exame 
ortopédico e neurológico completo é necessário antes do início de qualquer programa 
de reabilitação canina.

 O manejo da dor é um componente essencial do processo de reabilitação e importante incorporar várias modalidades para gerir esta dor, dor não resolvida pode levar a um sofrimento desnecessário, a restrição da amplitude de movimento,
 contração de tecidos e atrofia. 


A dor tem muitas formas de ser descrita, mas pode ser dividida em duas categorias gerais, adaptativa e dor mal adaptada. 

Dor Adaptativa protege o corpo através da inibição da atividade, doí e paramos um movimento enquanto que a 
Dor inadaptada representa a atividade patológica do sistema nervoso dor aguda.

 Adaptativa ocorre quando os estímulos nocivos (mecânicas, químicas ou térmicos) são transduzidas em sinais elétricos que são transmitidos à medula espinal. 

Dores Crónicas não-adaptativos resulta de estímulos nocivos sustentados que ocorrem com dano tecidual profunda ou inflamação em curso.




Historicamente, se pensava que os animais não sentiam dor, ou que a percebiam de forma diferente dos humanos. Sugeria-se que a dor que se seguia a uma cirurgia era benéfica aos animais por limitar seus movimentos e evitar injúrias.



Hoje o processo de desenvolvimento e perpetuação da dor é mais bem entendido, e é bem estabelecido que animais e humanos possuam vias neurais similares para o desenvolvimento, condução e modulação da sensação dolorosa. De acordo com o princípio da analogia, se os animais possuem vias neurais e neurotransmissores semelhantes, se não iguais os humanos, é muito provável que sintam dor de forma parecida.

Isso tem mudado a forma de pensar, antes se dizia, ah! é um bicho
e hoje não é mais assim, é sabido que tem fome, frio, dor, etc igual a humanos. 


escadas para fisioterapia em cães

modelo em escada com guard rail, ideal para locais com pouco espaço

O exercício com escada e fisioterapia para cães

Tendo o cão que colocar as suas patas dianteiras sobre uma escada para subir ou plataforma elevada proporciona oportunidade para o equilíbrio e trabalho com peso extra pois deslocou-se para os membros traseiros parte de seu peso, e ficando com os músculos abdominais e quadris numa posição estendida. 

Ao andar lentamente os animais tendem a coordenar os quatro membros de modo que três patas fiquem apoiadas, como o lactante (bebê humano) que engatinha, que avança um membro apenas quando os outros três estão apoiados no solo (INMAN et al., 1998)

exercícios para cães


A avaliação de cada caso vai determinar as condições positivas para o seu cão.

Para simplificar imagine um cão sadio pulando em um sofá

subindo- esforço patas traseiras alto (distensão e impulso), joga todo seu peso para o alto, tente você fazer isso de uma posição parada

descendo - esforço patas dianteiras alto (impacto de todo o peso sobre as patas dianteiras), acumulando energia do peso pela gravidade e energia do movimento.

O fato de nos colocarmos na posição do cão nos ajuda a ter 
uma ideia do tamanho do esforço. 

Os mesmos esforços serão com cães com deficiência só que com muito mais intensidade
inegável a diferença do esforço entre usar ou não usar escada ou rampa.

fisioterapia em cães

Na imagem uma nítida demonstração da diferença de base entre um humano e um cão,
a distribuição da força do impacto ou de apoio é desproporcional.

fisioterapia em animais

esta imagem compara os ossos humanos (Esquerda), 
do meio um cão e da direita um cavalo
Chamo a atenção para a imagem dos ossos do cão veja como se apresentam em curva
o que determina forte função de tendões, ligamentos e músculos.
Claramente terão que ser mais elásticos e resistentes e ter uma maior ligação e mais resistente na ligação com os ossos

fisioterapia em ligamentos

Temos que também ter em mente que as patas da maioria dos cães não são retas
sofrendo também esforços laterais
e esta somatória gera grandes esforços nas articulações e tendões, ligamentos e musculos



  • Cães com lesões ou doenças

Lesões são danos que dificultam a locomoção, coluna, joelho, fêmur, patela, músculos, ligamentos, tendões, etc. estas lesões são mais fáceis de suportar ao usar rampas e o guard rail trás segurança caso durante o uso da rampa ocorra uma falha de uso muscular, seja por dor (que inibe o movimento) ou falha do próprio movimento.


Doenças-  muitas doenças afetam o equilíbrio e movimento (neurológicas), seja por desequilíbrio ou por tontura, algumas geradas até por remédios que provocam tonturas, algumas doenças não permitem impacto, exemplo lesões de rim, pular pode transferir 
parte do impacto para o órgão.


Lesões e doenças tem seus agravadores - obesidade, avanço da idade, doença cronica....



idosos -Um dos problemas que eu encontro frequentemente são cães mais velhos com muito pouca massa muscular. Às vezes é uma perda gradual de massa muscular ao longo dos anos e, por vezes, é o resultado de uma doença onde o cão experimenta uma perda de peso rápida. 
Se qualquer um humano ou não perde peso rápido e sem exercício vai perder massa muscular.

fisioterapia em cães idosos

Esta perda de massa muscular ou queda na massa corporal magra é denominado sarcopenia quando não há nenhum processo de doença aparente que a desencadeá. Quando uma doença debilitante crônica está presente, esta perda de massa corporal magra é chamado caquexia.


CAquexia - síndrome é a perda de peso, atrofia muscular, fadiga, fraqueza e perda significativa de apetite em alguém que não está ativamente tentando perder peso. A definição formal de caquexia é a perda de massa corporal que não pode ser revertida nutricionalmente: Mesmo que o paciente afetado coma mais calorias, massa corporal magra será perdida, indicando que uma patologia primária está presente.


Assim, um estudo publicado no Journal of Veterinary Internal Medicine em 2012 chamado "A caquexia e sarcopenia: Emergente síndromes de importância em cães e gatos" discutiu a importância da perda de massa muscular em animais de estimação. Esta perda de massa muscular está associada com uma taxa de morbidade (conjunto de causas capazes de produzir uma doença.) e mortalidade mais elevada em seres humanos. Nos seres humanos, sarcopenia geralmente começa em torno da idade de 30 anos e progride ao longo da vida. 


Quando a perda de massa muscular está associada a doença crônica, há falta de apetite, fadiga, atrofia muscular e fraqueza. Este artigo mostrou que os cães com insuficiência renal crônica que foram classificadas como abaixo do peso tinham tempos de sobrevivência mais curtos em comparação com aqueles classificados como moderadamente acima do peso. Isto sugere que, caquexia renal afeta o tempo de sobrevivência.


O artigo passou a afirmar que, como sarcopenia e caquexia são estudados, esperamos que as recomendações sobre a importância da formulação de planos de dieta para aumentar o metabolismo e estimular a suplementação será dada aos cães com sucesso. 

O exercício é muito importante para retardar a perda de força muscular com fisioterapia.

cães e alimentação


Não poderia ter dito melhor! Comer direito e exercício! 
Verdade para você, verdadeiro para o seu cão!


tipos de exercíciose fisioterapia


Para ajudar seu cão então você terá que dar boa alimentação e praticar exercícios
isso vai ajudar na menor perda de massa muscular proveniente da idade.

Andar. Seu cão não pode executar? Ajude e ele vai andar. Isto é muito provavelmente a forma mais popular de exercício canino e por uma boa razão. É de baixo impacto, "fácil" para executar, e não requer nenhum equipamento especial. Encontre um ritmo que seu cão sênior se sinta confortável e utilize rotas atraentes.
Pode ser até dentro de casa ou no patio já vai ajudar

Use a Gravidade. Pode ser uma ótima maneira de manter um cão em forma. Usamos rampas como uma forma de exercitar os seus quartos traseiros mais fracos. A inclinação pode ser usada para direcionar as pernas da frente ou levemente para trás, dependendo se você está indo para cima ou para baixo. Mas concentre-se em subida para envolver de forma mais eficaz as patas traseiras.

Nadar. A natação é um ótimo exercício de baixo impacto para cães. Ele pode ser usado para muitos benefícios cardiovasculares, bem como o desenvolvimento / manutenção muscular. As limitações de natação incluem a disponibilidade de um clocal adequado de água (por exemplo piscina) e o possível incômodo adicional de ter de se banhar o cão com mais frequência.

Nadar requer um local adequado e segurança, pois existem cães ótimos nadadores e outros péssimos, seja por sua fraca capacidade respiratória, ter cabeça muito grande ou grande pelagem que encharcada carrega junto grande peso adicional.

Fora a grande dificuldade de tirar eles de dentro da piscina, o ideal é que esteja em baixa profundidade ou execute o nado em clinica veterinária especializada.

Exercícios de equilíbrio. Cães idosos precisam de exercer as suas competências  Realizar a exercícios de equilibro é outro ótimo exercício para um sênior. São de baixo impacto, mas ricos em benefício.
cães e o equilibrio
Amplitude de movimento exercícios. Estes irão manter seu animal de estimação mais velho 'ágil' e mais capaz de se mover. Fazer o seu cão sentar-se (ou deitar) e (com um deleite na mão), tê-los seguir o seu lado enquanto você se move lentamente para longe deles, e, em seguida, lado a lado. Você pode até mesmo movê-lo de volta para seu flanco para que eles realmente se movimente um grande trecho. 

 Nós estamos fornecendo algumas recomendações de exercícios mais específicos, juntamente com alguns exemplos de acompanhamento, mas por agora, tenha em mente que o seu animal de estimação sênior deve treinar de forma semelhante à maneira que um atleta humano sênior iria treinar. Aquecimentos, baixo impacto e exercício leve tornam-se cruciais para eles e (nós) nesta idade. Mobilidade e exercícios de alongamento também são importantes para o seu cão para que seu corpo esteja mais bem preparado para o movimento. E idade não é uma desculpa para deixar de se exercitar.



escadas para cães e fisioterapia

a dor sentida pelo cão e porque

dor muscular dos cães relacionados com osteoartrite pode ter várias causas. Se as articulações são saudáveis, trauma, ruptura do ligamento ou envelhecimento prematuro muitas vezes hereditária pode danificá-los.

Esta degradação irá gradualmente atacar a cartilagem, causando inflamação e dor nas articulações.
A corrida também pode predispor um cão a osteoartrite. 
Alguns são tão sensíveis que as dores aparecem a partir da idade de 6 meses.

Como é formado o problemas doloridos, como a displasia da anca, ou seja, a frouxidão do ligamento que liga o fêmur à pelve, causando uma deformidade e osteoartrite progressiva no quadril. 
O rottweiler, pastor alemão, o cão de montanha de Bernese, o labrador e golden retriever são os mais afetados.

fisioterapia em cães

Acontece também que a mudança climática provoca dores nas articulações em cães. 
Quando a temperatura cai durante diferentes épocas do ano, o seu cão é muito mais suscetíveis a esta condição. Este é também o caso, se houver uma alteração repentina no tempo.

A osteoartrite, também pode ser causada pelo excesso de peso. 
Se o seu cão está acima do peso, então é mais propensos a desenvolver esta doença.
Logo exercícios e alimentação são as soluções


Como osteoartrite provoca dores nas articulações quando o cão se move, os sinais de alerta incluem dificuldade em movimento.

A mais comum delas é a claudicação. 
Se você notar seu cão mancando sem nenhuma razão aparente, considere levá-lo ao veterinário.

Outros sintomas podem relatar dor muscular no seu cão quando é executado um movimento logo depois de acordar, se mover mais lentamente do que o habitual, cansar mais rapidamente ou demorar um pouco de tempo para responder aos seus comandos.

No início da doença, o cão vai gradualmente ser relutante para saltar, fazer exercício ou correr.
 Ele também pode apresentar ser difícil levantar-se quando ele permanece em uma posição sentada. Sua abordagem também vai se tornar forte. A dor é crônica.

Sem tratamento, a doença irá desenvolver e pode até fazer o cão ficar agressivo. 
Gemidos durante certos movimentos ou vontade de morder em caso de movimentos bruscos de sua mão vai apontar osteoartrite.

A última fase da doença é o bloqueio da mesma junta. O cão vai se sentir anquilose ( é uma rigidez de uma articulação) nas áreas afetadas e já não pode executar determinados movimentos. Em outras palavras, ele sofre menos, mas mantém certas deficiências.

Note-se que esta condição pode afetar uma ou mais das articulações do seu cão: quadris, joelhos, ombros ou cotovelos.


Nos cães, os ossos são cobertas por cartilagem articular. 
Esta cartilagem articular especial abrange os ossos das articulações e absorve choques durante os movimentos.

É tipo como uma almofada protegendo a dor animal. Mas quando ele se deteriora, o cão começa a sofrer em caso de movimento. Isto é conhecido como a osteoartrite.

A osteoartrite é a deterioração gradual e anormal da cartilagem articular em cães.

As articulações estão a envelhecer antes do tempo, daí a dor. 
A doença pode afetar todos os cães, independentemente da idade e raça. 
Ela também pode desenvolver se o cão não segue o tratamento adequado.

Em geral, há várias formas de osteoartrite em cães. 
Existem osteoartrite primária, secundária osteoartrite e lesões.

Se osteoartrite primária afeta cães idosos devido ao desgaste das articulações, osteoartrite secundária, em vez refere-se os cães com mau funcionamento das articulações devido a uma deformação ou fraturas.

A última etapa da artrite do cão é manifestada por atrofia muscular, uma vez que o animal vai evitar movimento da articulação por medo do sofrimento da dor.

O tecido ósseo é então depositado sobre as articulações e engrossa.
 Pode ir tornando-se impossível para o cão de usar.

exercícios para cães idosos

 Alzheimer, senilidade e demênciafisioterapia


O que quer que você chame, muitos cães geriátricos sofrem de um declínio na função cerebral.  Síndrome de Disfunção Cognitiva é um processo de doença semelhante à doença de Alzheimer em pessoas. Estudos e pesquisas indicam que o uso de suplementos de nutrição são eficazes no tratamento e na prevenção desta doença. E como nas pessoas, a fisioterapia desempenha um papel importante também.

Existem 4 áreas onde podemos observar mudanças em seu cão que são 
consistentes com esta doença:

 1) desorientação no caminhar 
2) mudanças nas interações sociais com os membros humanos da família 
3) um declínio na capacidade de movimento e exercícios 
4) alterações no ciclo sono-vigília. 

Seu cão deve ter, pelo menos, uma área de mudança, pelo menos, uma vez por semana durante pelo menos um mês. É encontrado mais comumente em cães machos castrados, mas afeta raças de todas as formas e tamanhos. Quanto mais velho o cão é mais provável que você possa ver alterações compatíveis com o declínio cognitivo. E uma vez que os sinais são notados a doença progride dentro de 6-18 meses. Como no caso de Alzheimers, as pesquisa sobre cães mostram que aparecem os déficits de memória e esquecem o comportamento treinado.

Um comportamento novo acontece e não tem mais o atendimento imediato a comandos.
Por mais que seu cão tenha sido adestrado, socializado, acomodado, etc.
este comportamento pode ser intermitente ou integral

Muitas vezes você também pode achar que ele não esta obedecendo,
no entanto esta somente atordoado pois não te escuta mais,
sinais de surdez são importantes pois podem se colocar em locais de risco como perto de veículos e outros no ambiente.

Quando ao tocar em seu cão ele se surpreende quase se assusta é porque não esta mais a compreender o que ocorre a sua volta totalmente, tente falar com ele antes de toca-lo e use isso como um fator de geração positiva, tocar pode ser uma fisioterapia do toque e alongamento muito eficaz.

Um mix completo de antioxidantes é comprovadamente eficaz na redução e prevenção desta condição. Antioxidantes também têm propriedades anti-inflamatórias que também ajudam. Antioxidantes, frutos e vegetais tem mostrado melhoras no desempenho cognitivo em 2-8 semanas. Além disso, ginkgo biloba, L-deprenyl e Omega 3 ácidos graxos ajudam.
(consulte seu veterinário para a correta indicação de suplementos)

recuperação de músculos em cães
  
Reabilitação Física se concentra em habilidades práticas e aumentar a atividade cognitiva. 

Exercícios com o cão sênior que você pode fazer facilmente
            • Aulas de socialização, 
            • Discriminação cheiro, 
            • Cursos de obstáculo "seguros", 
            • E esconde-esconde jogos 
            • Converse verdadeiramente com ele
Você pode chamar a atenção de seu cão e fazer que ele exercite a fase de consciência fazendo que exercite o cérebro e outras ações que usem os sentidos, ... tato, 
sons, brinquedos, tudo vale a pena.

cães e estimulação

Ajude a envolver o cérebro do animal de estimação a incentivar a sua interação social. 
exercício em si, é utilizado para modificar a função do cérebro, mas
não é completamente compreendidos como sendo. 

Como é verdadeiro para muitas coisas, nutrição adequada, exercício físico e estimulação cognitiva pode prevenir a doença ou retardar sua progressão uma vez que já começou.

rampas e fisioterapia

o uso de guard rail para cães sênior é uma garantia

exercícios para cães com lesões


Cães com grandes ombros fortes e músculos do peito que afunilam para 
uma extremidade traseira 
Estes cães geralmente têm dificuldade para se levantar depois de deitados, não são capazes de saltar muito bem, têm dificuldade em subir degraus e podem até cair ocasionalmente. São frequentemente os grandes e gigantes cães de raças, mas isso pode acontecer com qualquer cão. 

Têm uma perda de músculo das pernas traseiras e sua força, 
e geralmente apresentam conjuntamente artrite ou displasia da anca.

Cães são projetados para transportar cerca de 2/3 do seu peso corporal na extremidade dianteira e apenas 1/3 em suas patas traseiras. São descritos descrito como "a movimentação 60/40, 60 a frente e 40 atras" Mas estes cães idosos que me refiro estão geralmente transportando 75% ou mais do seu peso na frente, a fim de reduzir a dor no back-end. (parte traseira)

Em alguns cães a relação até piora pelo tamanho da cabeça e pescoço em 
proporção com o corpo.

O impacto do pulo mesmo em cão jovem faz com que o as patas dianteiras toquem o solo
primeiro, fazendo com que o peso total do cão seja absorvido pelas patas dianteiras, e além disso toda a energia cinética do pulo que também recai sobre as patas dianteiras.

Eu mesmo vi alguns cães que estavam mais perto de 90%, e ao andar nas patas dianteiras é um truque que usa para diminuir a dor, não é algo que seu cão deva fazer em uma base regular! Estes cães deslocam o peso longe da dor no back-end e usam menos suas pernas traseiras.

 Isto resulta em uma perda de resistência do membro posterior. Isso força o seu cão para transferir mais peso para a frente, como agora não há apenas dor, mas também fraqueza. Esse ciclo continua até que seu cão esteja usando sua extremidade dianteira quase inteiramente para subir para uma posição ereta. Ele para de saltar completamente. Ele não quer mais caminhar. E, em seguida, sua extremidade dianteira começa a sofrer pelo conjunto. Cotovelo começa a doer, ele concentra esforços nos músculos das costas superiores cronicamente doloridos, e agora eles simplesmente não querem se mover. Soa familiar? É assim que eles acabam com uma parte traseira magra. Às vezes, torna-se uma situação de vida ou morte.

E agora? Podemos parar o ciclo? podemos reverter isso ou o seu cão já foi longe demais? Poderia ser evitada? Sim, para todos os acima !! A menos que o seu cão esteja paralisado aqueles músculos ainda tem a capacidade de funcionar! Eles devem ser treinados e reconstruída com uma boa nutrição e os exercícios adequados para fazer. A dor crônica deve ser gerida. Cães velhos podem aprender truques novos (e sua estimulação mental também!) Tendo um cão velho com a parte traseira magro? Consulte um veterinário para  REABILITAÇÃO ANIMAL. Tem um cão jovem apenas diagnosticado com displasia da anca? Nunca é tarde demais, ou muito breve, para fazer algo sobre isso!


REABILITAÇÃO ANIMAL- de lesõesfisioterapia

Atualmente temos inúmeras técnicas disponíveis para esta reabilitação, hidro, 
fisioterapia, acupuntura, laser, eletroestimulação, etc, que podem ajudar nossos animais a ter melhores condições de saúde.
E você mesmo em casa pode e deve ajudar muito incentivando seu cão a novas experiencias seja com cheiros, brincadeiras e experiências. 

 Normalmente no momento em que um cão atinge o que é considerado como seus altos anos, geralmente classificados como começando em torno de 7 anos (para cães grandes e 14 para pequenos), dependendo de sua raça e tamanho, seu cão já ganhou o estatuto de membro da família amado, confiável e seu melhor amigo, e às vezes é mesmo o "favorito" (mas não diga os outros cães.) 

Com os avanços na medicina e cirurgia, e excelentes recursos de nutrição, animais de estimação de hoje estão podendo viver vidas mais longas. Infelizmente, eles estão vivendo o tempo suficiente para obter tais coisas como o cancro, insuficiência renal, artrite, doença cardíaca, e muitos outros problemas que afetam diretamente o tamanho e a qualidade de seus anos dourados. Fazer exercícios é agora uma obrigação dos proprietários de cães
para ter uma idade sênior saudável.

Por exemplo cuidar dos dentes de nosso cão é fundamental para que nossos cães possam usufruir destes anos a mais que podem viver, bactérias da boca invadem o corpo incluindo a parte cardíaca.

Muitas vezes, nós, como pais do animal de estimação, queremos poupar o nosso amado companheiro, de 10, 12, mesmo 15 anos de uma série de exames médicos, procedimentos não invasivos, e demoradas estadias hospitalares. Nos não queremos que tenham suas últimas semanas ou meses sendo picado com agulhas e pílulas que dopam. Mas, às vezes, nós desistimos cedo demais, não vemos outras opções. Estou aqui para dizer-lhe que existem opções. Reabilitação física animal e ajustes à nutrição e dieta podem melhorar os anos dourados do seu animal e, em certos casos, de maneira dramática. Lembre-se, velhice em si não é uma doença!

Cada cão velho, como amigo de confiança e membro da família, merece uma aposentadoria agradável é livre de dor. Explorar algumas das condições mais comuns observados em cães mais velhos como reabilitação e nutrição podem ser usados ​​para reduzir a dor, aumentar a mobilidade e melhorar os melhores anos do seu cão!


Subir escadas requer o poder dos membros posteriores. 
Descendo as escadas requer uma excelente senso de posição articular como as pernas traseiras devem chegar sob o corpo para descer e as pernas da frente ter mais peso sobre elas que eles normalmente tem enquanto em terra. 

Seu animal de estimação pode trabalhar um novo exercício em degrau de escadas ao longo de um período de 3-4 semana ou estar usando apenas 1-2 degraus de escada como um exercício de fortalecimento terapêutico. ** Um número muito grande de degraus de uma só vez pode causar fadiga ou excesso de exercício se o animal não tenha usado estes músculos continuamente.

 Nós nunca queremos ver seu cão pulando para fora dos degraus em três pernas. Para cães menores, um degrau da escada regular pode ser muito alto. 
Sempre realizar exercícios de escada na coleira (em rédia curta) salvo decisão em contrário.


rampas para exercícios

Rampas podem ser feitas para qualquer porte, peso e tamanho de cão
e com guard rail tem maior segurança

Protocolos de recuperação são uma realidade, muitas clinicas já tem os programas certos para recuperação de animais.

  • Camas muito alta, risco de queda

Nossas camas box estão cada vez mais altas e com isso quedas ou mesmo os pulos destas camas passou a ser uma opção não saudável. Quanto mais alto maior o impacto de um salto e maior o risco de uma queda com lesão.

                                  camas box

Camas e sofás representam o maior número de lesões em cães  

rampas para sofá

Previnir é a melhor opção independente do porte do seu cão

  • Competição de cães subindo a rampa

Muitos casas tem mais de um cão e ao subirem em uma rampa terminam por competirem entre si e se auto empurrando, provocando queda de um dos cães. 
Uso de guard rails tem uma função importante nesta prevenção.

rampas para york


Outro fato de importância é a descida em disparada, ocorre normalmente quando alguém chega, a campainha toca, barulhos externos, etc São fatores que provocam uma reação impulsiva do cão. As vezes até dormindo, acorda e sai imediatamente em disparada e isso faz com que pule em qualquer condição e sem preparação fazendo as condições ideais para uma grave lesão.

fisioterapia em york


acostumar a usar a rampa e descer de forma ordenada é um fator que deve ser buscado com seu cão desde jovenzinho....

guard rails



  • Cães com deficiência visual

Cães com deficiência visual tem muito mais facilidade de acesso a cama com o uso de guard rails, por onde eles se equilibram para poder acessar a cama com segurança

rampas para recondicionamento de cães

As rampas também são muito mais eficientes para cães com deficiência visual, pois para o uso da rampa o movimento é constante e já na escada o terreno se modifica pelos degraus
o que é muito mais dificil para um deficiente visual

Apesar disto temos clientes que usam escadas com guard rail para cães com deficiência visual por uma questão de espaço disponível.

escadas para cães com deficiência visual

a deficiência visual pode surgir desde cedo ou aparecer em estado avançado de idade, normalmente junto com doenças do próprio envelhecimento

rampas para cães cegos


                                          

exercícios e fisioterapia para cães com rampas e escadas

                                    41 33727306
                          marsexto@terra.com.br