Cães TOY , microtoy

Cães TOY , microtoy

Petescadas com múltiplos degraus (7), ideal para cães pequenos (toys, microtoys, etc.) Leia mais

Rampas, Rampas especiais

Rampas, Rampas especiais

Rampa, Petrampa em L Projeto desenvolvido de uma rampa PETrampa com medidas e condições especiais. Leia mais

Quarto de casal

Quarto de casal

Como obter a melhor opção para manter seu filhote no quarto do casal com conforto e sem destruir a harmonia do ambiente. Leia mais

Cadeirinha para megaesofago

Cadeirinha para megaesofago

Petescadas desenvolveu uma peça extremamente leve, confortável para a permanência do cão por períodos longos. Leia mais

Cama box casal, medidas

Cama box casal, medidas

Uma solução inovadora surge para atender necessidades de locais com limitações de espaço. Leia mais

nível de atividade física para cães



QUE NÍVEL 





Quanto de exercício são necessários para a saúde de seu cão


osteoartrite em cães




Uma das perguntas mais frequentes entre os donos de cães é "Qual nível de exercício físico é necessário para meu animal de estimação?" O nível necessário de atividade física deve corresponder a todas as fases da vida do cachorro: variando em volume e intensidade desde o momento da chagada do cachorrinho na casa até a idade avançada. 

exercícios para cão bebe

Se, ao escolher um cachorro, você está se perguntando, se as diferentes espécies têm diferentes necessidades de atividade física, então a resposta curta,  é sim. 

No entanto, cada cão é único, e até mesmo representantes da mesma raça podem diferir muito em caráter e nível de atividade. Você pode escolher a raça mais silenciosa e se perguntar quão brincalhão seu animal de estimação será, ou, inversamente, o cão de raça ativo será mais calmo do que você esperava. 

Além da raça, você precisa levar em conta o estilo de vida e a idade do seu animal de estimação. Seu estilo de vida terá grande influencia na vida do seu cão.
Se você tem um cão adulto, e você percebe que ela está ganhando peso, talvez ela precise de mais exercícios se mantida a ingestão calórica atual. Também é desejável prestar atenção ao tipo de alimentação do cão. Se o cão adulto reluta a caminhar e correr tão ativamente como antes, consulte um veterinário fisioterapeuta.

 Você ficará surpreso, mas até mesmo exercícios para um cãozinho extremamente enérgicos pode ser demais (mesmo se o próprio cachorro não pensar assim!).
Casas que tem muitas crianças são um bom exemplo, o cão também 
precisa descanso e moderado movimento.

Não esqueça que, independentemente de seu animal de estimação ser um puro sangue ou não, seja um cachorrinho ou atingiu a maturidade ou anos avançados, todos os cães precisam de atividade física. 

E isso é verdade, independentemente de o cão viver apenas na casa ou o tempo todo no quintal, na cidade ou no campo. O principal é escolher o nível de atividade que corresponde às necessidades do animal de estimação.

articulações em cães

mas porque o cão deve fazer exercícios

1- deve gastar energia para se tornar mais sociável
2- manutenção de peso
3- recuperação de massa muscular que perde naturalmente com avanço de idade
4- menos risco de lesões, músculos evitam dor e aparecimento de lesões de articulação e coluna, a musculatura mantém as pernas e costas 

A perda de massa muscular é uma ocorrência natural com a idade, distúrbios e mudanças hormonais irão causar isso, menos músculos em um corpo que surgem as artrites e lesões de coluna é uma formula certa para graves lesões. Um em cada cinco cães irá desenvolver osteoartrose (lesões de articulações e desgaste)

Muitos cães tem dificuldade de locomoção e a medida que ficam mais tempo parados o quadro só piora, os cães devem se locomover para manter as articulações ativas, e diminuir a dor, mesmo cães idosos e com osteoartrites.

A grande diferença é que cães com osteoartrites devem ser primeiramente medicados
por veterinários com a intenção de retirar a inflamação das articulações e 
poder ajudar na especificação da quantidade de exercícios.


academia para cães



DE UM CÃO DE TRABALHO PARA UM ANIMAL DE ESTIMAÇÃO


Às vezes, esquecemos que cães domésticos vivem ao lado de seres humanos há milhares de anos e são considerados as primeiras espécies domesticadas de animais. Durante séculos, cães foram destacados para ajudar as pessoas no trabalho: ajudaram os pastores a proteger e guiar os rebanhos, caçadores para rastrear e pegar presas, participar de operações de busca e resgate, transportar pessoas em macas por longas distâncias e, muitas vezes, nas condições mais desfavoráveis. 

Isso significa que os cães sempre levaram um estilo de vida muito ativo e bastante difícil. Atualmente, a urbanização e um estilo de vida mais sedentário levaram ao fato de que os cães se tornaram mais como companheiros ou apenas animais de estimação que passam a maior parte do tempo dentro da casa, esperando o retorno dos proprietários.

 Mesmo que seu animal de estimação não seja um cão oficial de trabalho, não esqueça, que ele ainda tem uma necessidade biológica natural de atividade física. Muitas vezes você precisa de um pouco de seu entusiasmo para despertar no cão o desejo de ser ativo e estar em movimento.


viver em cidades termina por inibir aos cães a possibilidade de passeios, por segurança, clima, disponibilidade, etc, Atualmente muitos prédios e condomínios tem áreas exclusivas para cães fazer seus exercícios protegidos sem ter que ir a rua.

academia em prédios para cães

Petescadas tem circuitos e aparelhos para exercícios dos cães sem impacto e lesões
Para todas raças e porte de cães



ATIVIDADE FÍSICA PARA DIFERENTES RAÇAS


A necessidade de atividade física do animal de estimação depende da idade, estado de saúde, raça e temperamento do cão. O tamanho do corpo não é um indicador confiável para determinar o nível de atividade exigido por um animal de estimação. Além disso, muitos acreditam que as raças em miniatura de cães não precisam de muita atividade física, embora, na realidade, não seja assim. Isso pode ser verdade, por exemplo, para Pomeranian Spitz ou Chihuahua, mas se você já assistiu um Jack Russell Terrier ou um West Highland White Terrier, você provavelmente sabe o quanto esses cães pequenos podem ser vigorosos.

Independente da raça todos necessitam manter musculatura

 Assim, o nível de atividade depende da raça e a raça pertencente a um determinado grupo (cães de trabalho e pastoreio, cães de companhia, caça ou raças esportivas). A maioria das raças se enquadra em uma das quatro categorias: seja em um baixo nível de atividade, um nível de atividade moderado, raças ativas e raças hiperativas. No entanto, não esqueça que estes são apenas recursos comuns, e não características exatas: cada cachorro possui suas próprias características e necessidades individuais.

 Portanto, não espere que seu cachorro de raça decorativa sempre fique feliz em somente permanecer com você no sofá, e um animal de estimação da classe trabalhadora ficará louco por correr. Tente selecionar para o seu cão o nível de atividade física que satisfará exatamente suas necessidades, certifique-se de que seu animal de estimação realmente goste e esteja apto a fazê-lo.


ginastica para cães

Todos os programas de exercícios para cães incluem a caminhada no entanto nem sempre isso é possível, e terá que ser substituído por um programa em circuitos
dentro de clinicas de fisioterapia, dentro dos condomínios e ou em salas de exercícios
nos próprios prédios.

A caminhada também não é um exercício localizado, muitos grupos musculares
não são movimentados por caminhar, caminhar não é suficiente
para manter a musculatura do cão adequadamente.

então mesmo que o cão consiga caminhar terá que completar
um conjunto de exercícios
ele precisará sustentar sua coluna, ossos e ter pernas fortes


CÃES CALMOS COM POUCA NECESSIDADE DE ATIVIDADE FÍSICA.

Exemplos de raças:
bichon frise, Yorkshire terrier e pinscher em miniatura.

Características das raças com pouca atividade:
Eles estão bastante satisfeitos com pequenas caminhadas diárias
Eles adoram ser levados em seus braços, se eles estão cansados
Adoram dormir
Eles precisam de ternura, carícia e cuidado
Um pouco inclinado a ganhar peso
Muito calmo e pacífico
Ter sua própria idéia de treinamento




CÃES COM ATIVIDADE FÍSICA MODERADA

Alguns exemplos de raças: 
Airedale Terrier, Scottish Terrier, Cocker Spaniel, Setter Inglês.

Características das raças com atividade moderada:
Eles precisam de duas boas caminhadas por dia
Eles adoram ser liberados de uma trela para correr em torno de seu próprio mestre
Depois de uma boa caminhada, dormem profundamente
Treinamento de amor
Comporta-se com confiança, mas com restrições em estranhos



CÃES VIGOROSOS COM ALTA NECESSIDADE DE ATIVIDADE FÍSICA

Exemplos de raças: 
border collie, labrador, golden retriever, belgas e pastores alemães.

Características :
Pronto para caminhar mais e mais do que o seu mestre pode
Nós sempre estaremos felizes em dar uma volta
Eles permanecem ativos mesmo depois de cargas pesadas
Pode ficar longe o suficiente do proprietário ao caminhar sem uma coleira
Ame a atividade física mais do que seus mestres
Nunca fique cansado de brincar e levar as coisas ao comando 
Normalmente, seu peso está ligeiramente abaixo da norma
Pode se tornar excessivamente alegre ao conhecer novas pessoas

CÃES MUITO ATIVOS

Alguns cães de raças hiperativas podem praticar esportes e lidar com o estresse físico em condições extremas. Por exemplo, cães de trenó são criados para superar grandes distâncias. Às vezes é cerca de centenas de quilômetros a uma temperatura muito baixa. Assim, este grupo único de cães requer uma grande quantidade de atividade física por dia, não só para manter uma boa forma, mas também para a saúde mental. 

Alguns exemplos de raças: Siberian Husky, Canadian Eskimo dog.

Características das raças com atividade muito alta:
Tem uma resistência extraordinária
Precisa de uma carga de trabalho intensiva para manter a saúde física e mental.
Parece que nunca se cansam





BENEFÍCIOS DO EXERCÍCIO COM SEU CACHORRO


Atividade física suficiente é importante não só para manter a saúde e o desenvolvimento físico de seu animal de estimação, mas também para sua saúde e bem-estar psicológico. Os cães, como as pessoas, precisam da oportunidade de jogar fora a energia acumulada, especialmente se o animal de estimação passa a maior parte do dia em casa sozinho. 

O exercício físico é a maneira principal de liberar energia, o que também ajuda a desenvolver as habilidades mentais do seu cão e não a deixa aborrecida. Diferentes tipos de atividades físicas e jogos permitem que o animal de estimação, e especialmente representantes de raças individuais, mostrem seus instintos em nadar, caminhar ou brincar com coisas. Eles também necessitam uma oportunidade para pôr em prática desenvolvidos sentimentos de cheiro, visão e audição. A atividade física permite que o animal de estimação construa relacionamentos com outros cães.

bem, mas onde seu cão vai fazer exercícios? e com que frequência?
as pessoas trabalham em grandes cidades e usam muito de seu tempo em deslocamento, passear com seu cão na rua esta cada vez mais difícil, seja por segurança, clima, sua própria disponibilidade e saúde, venenos na rua, etc.
a solução é ter uma academia em casa ou no condomínio para o seu cão

cartilagens em cães


ATIVIDADE FÍSICA E SAÚDE


Nem todos os tipos de atividade física são igualmente adequados para diferentes raças. Por exemplo, cães de raças braquicefálicas com um crânio plano e curto (Cavalier King King Charles Spaniel, bulldog, Boxer e Shih Tzu entre outros) podem experimentar problemas respiratórios que impedem que eles se envolvam em atividades físicas por muito tempo. 

Eles também são particularmente sensíveis ao superaquecimento, e isso pode ser perigoso para a vida deles. 

Algumas raças de cães são propensas a artrite ou doenças inflamatórias das articulações. Preste atenção a qualquer mudança na marcha do cachorro, mancando e respiração pesada, tudo isso pode indicar a presença de doenças nas articulações. Particularmente suscetíveis a estes são os grandes dinamarqueses, bem como geralmente raças ativas, como pastores alemães e Labradores. 

cães dinamarqueses


No caso de o cão ser diagnosticado com artrite, devem exercita-lo, mas sem nenhum  saltos. Em qualquer caso, é necessário visitar o veterinário regularmente para exames preventivos e eliminar qualquer inflamação. O fisioterapeuta será capaz de determinar se o cão tem alguma doença e dizer que nível de exercício será o ideal.

Seja para qualquer tipo de lesão ou porte de cão o indicado é tirar toda a competição de qualquer exercício ou circuito, o objetivo é que o cão conclua agradavelmente uma tarefa e nunca que pule mais alto, corra mais rápido, conclua em menor tempo, etc.

tem que ser prazeroso ao cão e zero risco de lesão, 
é muito mais importante ele se sentir satisfeito do que chegar mais rápido em algum lugar

 Para conhecer as técnicas de retirar a competição dos exercícios visite


exercício para coluna de cães


CADA CÃO TEM SEU PRÓPRIO REGIME DE EXERCÍCIO


Ao escolher exercícios e o tipo de atividade física, leve em conta não só a idade e a raça do animal de estimação, mas também seu caráter. 

É melhor tentar diferentes tipos de exercícios e ver quais deles são mais parecidos com o seu cão. Quem sabe, talvez seu animal de estimação possa mostrar habilidade, e você entenderá que você está fascinado por esse movimento. O principal é não esquecer que é importante manter o ritmo e a intensidade das cargas que são confortáveis ​​para o seu animal de estimação.

exercícios para patas de cães

Ao escolher um cachorro, pense sobre o nível de atividade que vai necessitar na vida e  como você vai ter que apoiá-lo. 


41 33727306
marsexto@terra.com.br


fisioterapia em cães, conheça como funciona cada aparelho de fisioterapia


DRa Stella Helena Sakata  .... mestre nesta ciência médica de Fisioterapia veterinária

(Palestra no lançamento dos alimentos para cães da Hills para cães com osteoartrose)

exercícios para cães


Em um trabalho brilhante a Dr Stella Helena Sakata faz um roteiro ideal para iniciantes na área de fisioterapia animal e donos de cães para entender o beneficio de uso das diversas técnicas de fisioterapia para animais.

Quais são os benefícios esperados em cada equipamento, o que esperar e o que prevenir antes e depois de um tratamento.

Lembra da necessidade de exercícios dos cães, usos de escadas e rampas e controle de alimentação, para prevenir e conservar um tratamento e prover uma vida saudável, mostra que cães que tem musculatura desenvolvida mesmo com lesões tem uma vida de muito mais qualidade e mobilidade.

Este trabalho é importante a medida que mostra o valor do trabalho de veterinário e o
quanto de estudo e conhecimento é necessário, não é um remedinho indicado pelo petshop, o seu vizinho ou seu Facebook

Mostra a necessidade de exames para confirmar tratamentos necessários, confirmar a frequência e continuidade de tratamentos, mostra também alternativas para casos possíveis de menor uso de medicamentos usando técnicas de fisioterapia,
ajuda a entender os tratamentos e o que resulta de vantagem para o caso real de seu cão.

Ressalta a necessidade de exercícios em cães com osteoartrose, 
cães tem que se movimentar mas com orientação técnica.


Os números dizem que 1 em cada 5 cães termina por desenvolver artrite e osteoartrose,
a formula para manter seu cão saudável é alimentação acompanhada e exercício físico regular, caminhar não é exercício suficiente.
Caminhar não é um exercício localizado não é um treino funcional.
É necessário criar musculatura o que vai ajudar muito no avanço da idade e
no combate a  outras lesões como coluna etc.


mesmo cães que já desenvolveram a doença devem praticar exercícios sob um acompanhamento médico, para eliminar inflamações e a dor.

fisioterapia bem feita retira ou facilita a eliminação do processo inflamatório

exercícios diários de baixo impacto são necessários, mas realmente você consegue fazer isso diariamente com seu cão? Você consegue sair com seu cão.....

cães parados em casa só tendem a piorar...

conheça a academia e circuitos da Petescadas

Um importante posicionamento da Dr esta na correta determinação de até onde vai a
atividade física e quando é um necessário um procedimento cirúrgico.

Um exemplo as lesões de patela são medidas em grau que vai de 1 a 4, onde se considera
1 e 2 possíveis de recuperação ou melhora com fisioterapia e 3 e 4 já é indicado a cirurgia.

detalhe importante também são cães que claudicam e tem dor,
onde o fisioterapeuta vai identificar e tratar a razão para depois estabelecer
um circuito de exercícios


Outro fator de importância é prevenir lesões usando rampas e escadas para subir em móveis na sua casa, usar corretante produz certeza de uma vida sem lesões.

Use uma escada ou rampa com altura perto da altura da cama ou igual.

Não use materiais moles como espumas e ou de tubinho que são muito instáveis
provocando queda do cão.

escadas para cães

Petescadas tem todos os tamanhos e modelos
um certamente cabe no seu espaço.
as vezes as pessoas confundem a necessidade de seu cão e terminam por comprarem uma escada de espuma ou de tubinho........ o custo de uma lesão e um futuro ruim.

escadas para camas altas

Petescadas tem todos os tamanhos e modelos


petescadas tem equipamentos para fisioterapia e exercícios

de cães , 

Cada vez mais temos menos locais para os cães caminharem seja por espaço, segurança
ou falta de disponibilidade dos tutores.
Mas onde seu cão ira fazer exercícios?


Imagine ter a sua disposição uma acadêmia para seu cão seja no condomínio 
ou na sua casa



Uso de escadas e rampas ajuda a saúde de seu cão por todo seu ciclo de vida


41 33727306
marsexto@terra.com.br


Cão voltar a caminhar - Petcaminhador



Petcaminhador

recuperando para caminhar

O que é?
para que serve?

fisioterapia para cães


As pernas traseiras se cruzarão.
Minhas pernas estão ficando fracas, minhas patas traseiras esquerdas se encolhem.
Eu não quero andar. Meu pescoço caiu. A cauda não sobe.
Eu não posso me limpar corretamente.
O metabolismo é mais lento.
Surge uma nova condição corporal


Várias articulações se contraíram, esta difícil de dobrar e esticar, e a paralisia 
nas costas é leve.
Uma diminuição na força muscular devido ao envelhecimento esta sistemicamente
aparecendo. Novas características de andar e estilo surgem.
O número de passos do ante-pé é diferente à esquerda e à direita 
(passo esquerdo: dois passos à direita)
Arrastando as patas traseiras



 A posição do pescoço é reduzida, mas é um dos sintomas típicos de fraqueza muscular associada ao envelhecimento, por causa das mudanças que surgem gradualmente, de fato, é difícil perceber estas mudanças e os proprietários necessitam perceber logo estas mudanças. Para a descoberta de tal mudança, recomendamos que você tire fotos de seu cão e compare com fotos anteriores. Ai você pode ajuda-lo desde cedo.

Sempre há duas visões, se antecipar a estes movimentos certeiros, garantindo uma massa muscular saudável ou recuperar esta massa quando a necessidade fica evidente?

exercício para fortalecimento dos quartos de um cão

hoje existem modernos equipamentos 
para manter esta estabilidade, mas não ainda no Brasil.
Mas a técnica de uso é totalmente disponível com equipamentos mais simples
produzidos pela Petescadas produzindo os mesmos resultados ou próximos.


exercícios para cães com displasia e hernia

Recuperação física com Petcaminhador é uma realidade, copiado de equipamentos 
usados em humanos, onde não é colocado o peso total sobre a articulação.


Claro, é difícil que o "jovem seja eternamente o mesmo", "mas podemos retardar o envelhecimento", "recuperar e manter, tanto quanto possível suas funções" ,
 "gerando uma expectativa de vida saudável" ser capaz de estender dramaticamente. 
Sim, você pode melhorar muito a qualidade de vida de seu cão.

Para os cães mais velhos, usar um petcaminhador é poder fazer o que quer, poder expressar sua intenção e é um ponto muito importante para a vida de velhice, 
tornando a vida do cão física e mentalmente agradável.

Vamos desafiar a reabilitação por todos os meios, não para torná-lo 
"velho porque você é velho", mas para que você possa andar de pé por um longo tempo, mesmo que um dia!


Mas isso é possível dentro da minha realidade? 
Sim

exercícios para cães com hernia de disco


petcaminhador também é usado para recuperar a circulação e ajudar a manter o cão caminhando.


da mesma forma o petcaminhador é usado para o cão ser posicionado em uma posição de pé e veja o que é a criatividade

cuidar de seu Bebe até o ultimo momento
 e não importa sua condição financeira
tudo é possível dentro de uma realidade econômica

discopatia em cães


crise de coluna em cães

Petescada produz o Petcaminhador para manter o cão suspenso sem apoiar todo ou parte do peso sobre as patas, mantendo o cão suspenso

cachorros com dor na coluna

estrutura planejada para qualquer porte e peso de cão, desde micro a gigantes
totalmente em alumínio e rodas de três polegadas

disco da coluna vertebral em cães

O que diferencia de uma cadeira de rodas? a cadeira imobiliza é para gerar movimento sem o uso da patas já o Petcaminhador é para gerar movimento com o uso das patas paralisadas mas sem colocar todo o peso sobre elas, provocar o movimento melhora a circulação e pode ajudar na recuperação do movimento total e recuperação física.

meu cachorro tem dor na coluna

exercícios com acompanhamento são muito uteis para recuperação física por um fisioterapeuta, pode ser regulado o peso aplicado sobre a pata 

discopatia em cães

independente do porte do cão, petcaminhadores são muito eficientes, 
cães grandes também são muito beneficiados
movimentar cães grandes é muito difícil pelo peso, assim mantê-los em atividade
garante dias melhores.

fisioterapia para cães voltar a andar

Meu cão vai voltar a andar se usar um Petcaminhador?
Esta pergunta quem vai responder é seu Vet fisioterapeuta que após analise do caso do seu cão vai ou não indicar o uso conforme a lesão identificada no seu cão (neurológica, perda muscular, fratura, etc), a idade, a saúde geral, etc..

nem sempre será possível reverter uma paralisia

como fazer cães voltar a andar

estabilizando o cão para exercício de caminhada com suporte de suspensão, muitas vezes 
o cão movimenta as patas dianteiras o que facilita o movimento

equipamentos para cães voltar a andar

existem modelos de petcaminhador (modelos importados) que são controlados por computador e tem em conjunto esteiras para recuperação avançada

aparelho para cães voltar a andar

mas a grande tecnologia é o uso da técnica de aplicação do peso parcial sobre a pata e 
assim ir regulando a aplicação do peso conforme a evolução do quadro
do cão.

fisioterapia para cães

petcaminhador pode ser construído em função do terreno a ser usado.
exemplo de piso, cerâmicos, grama, terroso, etc
diferentes tipos de rodas trazem melhores soluções para cada caso.

criando músculos em cães
exercícios com suspensão de peso

reabilitação muscular em cães

cães que não se movimentam podem usar o Petcaminhador como um suporte inteligente,
mesmo que não se movimente o cão é colocado no Petcaminhador para
uma posição que facilita a circulação sanguínea e descansa de ficar só deitado.

ajudando a circulação e prevenindo feridas

mesmo que não sustente o pescoço é possível manter o pescoço em suspensão.

outra vantagem é que o cão pode ter suas necessidades facilitadas
muitos cães por doenças tem que ter o fato de fazer suas necessidades ajudadas
por humanos por massagem ou outros processos


reabilitação canina


Uma das mais importantes usos de um Petcaminhador e poder movimentar um cão com lesão ou doença, ou idoso que não pode ou não consegue mais se movimentar. 
petcaminhador ajuda na circulação e em seus afazeres, o cão pode ser conduzido a uma área externa para banho de sol ou mesmo
para facilitar suas necessidades em local apropriado ou em facilitar pela posição no caso de incontinências.

Muito usado para banho, levam o cão para uma área adequada e o cão permanece na posição para o banho.

Aparelhos Petescadas de fisioterapia


exercícios para cães

petescadas produz circuitos de fisioterapia para cães e gatos, 

para conhecer o funcionamento veja em


como um opcional
pode ser colocado guias lineares sobre o aparelho desta forma o cão ficara suspenso
sobre corrediças
no equipamento e pode usar a placa estabilizadora sem aplicar o peso do corpo 
sobre a placa , assim como pode proceder exercícios sobre uma placa fixa

fazendo seu cão caminhar



macas para permanência


muitos cães não se locomovem e podem permanecer em macas, facilitando para passeios
acesso a áreas para banho e necessidades

macas para cães pesados

petescadas, produz sob encomenda para todas as aplicações, porte e tamanho do cão.
passa por um projeto único, desde larguras das portas, se necessita dobrar para colocar em veículos, tipo de roda em função do terreno, peso do cão, tipos de doenças ou lesões e muitos outros detalhes.

macas veterinárias

Petcaminhador  é marca registrada da Petescadas


41 33727306
marsexto@terra.com.br







Fisioterapia veterinária - ganhando dinheiro com fisio vet


Fisioterapia Veterinária - mercado em forte crescimento - Osciladores

Uma grande vibração


fisioterapeuta veterinário


Como tudo começou

O inicio das aplicações de vibração para a melhoria do desempenho humano foram registradas na Grécia antiga, onde curandeiros utilizavam uma especie de serra coberta de algodão como ferramenta para transmitir as vibrações mecânicas para a parte do corpo que não estava funcionando adequadamente. 
Já entre os anos 1880 e 1890, o médicos americanos já estavam utilizando cadeiras e plataformas vibratórias em seu hospital em Michigan. Essa modalidade era parte de sua estratégia de "wellness" bem estar para pacientes internados.

Na Alemanha , em meados de 1960 experimentos com o uso das oscilações cíclicas e seus efeitos sobre o corpo humano já eram esperimentados (Biermann, 1960).
Na mesma época, o cientista russo, Nazarov adaptou estes estudos para a utilização no treinamento de atletas. Ele observou um aumento significativo da flexibilidade e força nos atletas que estudou após a aplicação de vibrações 
(Kunnemeyer & Smidtbleicher, 1997). 
Os russos também realizaram experimentos com o "Estímulo biomecânicos", em benefício dos seus atletas, bem como em seu Programa espacial.


A Agência Espacial Europeia, o Instituto Espacial Russo e a NASA tem experimentado vários tipos de Vibrações e sistemas de treinamento, com o objetivo de alcançar o máximo de benefícios do estímulo vibratório. Com à ausência de gravidade no espaço, os astronautas/cosmonautas apresentavam aparecimento de atrofia muscular e de perda óssea, que os obriga a regressar de seus voos mais rapidamente. Os cientistas russos utilizam a vibração para a reabilitação durante e após longos vôos espaciais. 


Já 1996 a primeira Plataforma Vibratória para uso civil foi patenteada. Estes dispositivos permitem que o usuário desenvolva capacidades físicas, como força muscular, flexibilidade, equilíbrio, resistência, melhoras de circulação,  entre outros.

Após diversos desenvolvimentos na fisioterapia humana este conhecimento é transmitido
a fisioterapia veterinária


fisioterapia para cães

melhore sua ergonomia


Os mercados se movimentam é uma importante tendência esta se estabelecendo que é a necessidade física dos cães se movimentarem, seja pela falta de espaço para movimentação, dificuldade de espaço e segurança para caminhadas, e não menos importante um crescente ganho de peso, além das funções de comportamento por inatividade e falta de exercícios.

Os astronautas e tripulações de submarinos também utilizam a oscilação pela falta
de espaço para outras atividades

Isso esta criando um novo caminho que é proporcionado por veterinários fisioterapeutas no sentido de manutenção de musculatura, exercícios, manutenção ou baixa de peso, fisioterapia propriamente dita e treinamento de cães atletas dentro das próprias clínicas de fisioterapia.

Esta nova visão de mercado se faz sentir na necessidade de complementação
seja por alimentos adequados e saudáveis, orientação técnica de profissionais e equipamentos adequados para
solucionar estes problemas.

A falta de espaço seja para cães ou astronautas produz novas necessidades.

Desta forma vamos mostrar os mais modernos equipamentos
possíveis para esta aplicação

Osciladores existem diferentes tipos,

pela forma  - suspensos, osciladores e gongorras.

pelo acionamento - mecânico, elétrico e eletrônico CNC


elétricos - podem também ser classificados por origem da vibração, centrifugo dinâmico  ou por eletroímã, as vendidas em lojas de equipamentos humanos possuem vibração vertical (gongorra).

Osciladores mecânicos para cães

Surgiram - da necessidade dos povos manterem seus cães em movimento mesmo em 
situações de pouco espaço e que não podem sair a rua, devido principalmente a clima.


exercícios para cães


Os osciladores se movimentam conforme o movimento do cão, o cão ao se movimentar exerce força/peso sobre a placa e esta se desestabiliza fazendo o cão perder o equilíbrio e a estabilidade, com isso o cão é obrigado a contrair a musculatura e assim sucessivamente, o fato de soltar e contrair por inúmeras vezes faz o exercício muscular semelhante ao humano.

         cachorro volta a andar  como fazer o cachorro voltar a andar

Na foto temos a adaptação de um equipamento de humanos chamado de SURF-SET 
para uso com cães, o movimento desestabiliza a rampa provocando a necessidade de nova estabilização, o principio é o mesmo que nos osciladores de corrente ou de molas.

exercícios com osciladores

uma desvantagem dos mecânicos é que o cão tem que ser constantemente motivado a se movimentar ou deve ser desestabilizado manualmente (balançar a placa) pelo fisioterapeuta.
Mantém o fisioterapeuta em posição não ergonômica 
O Cão tem grande chance de parar o exercício ao descer da placa

Petescadas produz equipamentos para clínicas para oscilação para todo 
porte de cão ou gato

fisioterapia para cães idosos

Há grandes vantagens no uso em equipamento da Petescadas - ergonomia para o fisioterapeuta, o paciente é conduzido em rédea curta, passando pelo aparelho tanto em plataforma quanto em ponte pênsil;

é o mais fácil de usar pois o cão permanece no trilho, não descendo pois esta em rédea e em movimento, é muito mais fácil de conduzir do que mantê-lo em posição estática sobre um equipamento que oscila e manter a oscilação manualmente.

outra grande vantagem é que podem ser montados circuitos com outros aparelhos
fazendo um circuito atrativo para o cão, se tornando uma grande brincadeira e fácil de realizar. assim como pode ser alterado o circuito para ponte pênsil ou placa
oscilante.

exercícios para cães com hernia

mesmo cães grandes, pesados, gatos, etc podem igualmente
passar pelo circuito facilmente além de muito fácil de colocar em operação.

regulagem de amplitude de movimento controlado pela tamanho da corrente.

exercícios para cães com displasia


Osciladores mecânicos em 
plataforma fabricados pela Petescadas

fisioterapia para cães

a grande vantagem de plataforma é que é um equipamento econômico
e possível de ser usado individualmente na própria clínica ou na sala da casa
em complemento a um treinamento orientado por um vet.

exercícios para fortalecer os quartos traseiras

modelos pequenos podem ser facilmente usados na sala da casa

osciladores- podem ser usados por todo porte de cão, 
todos os tipos de osciladores apresentam um gasto energético, portanto pode ser usado como elemento de gasto energético e consequente redução de peso. 

Osciladores elétricos para cães



Surgiram - Da necessidade dos astronautas fazer exercícios em gravidade zero e recuperar sua musculatura e ossos, que se degradam muito rapidamente no espaço, sendo um dos maiores limitadores de tempo de permanência em viagem de longa distância.

Osciladores centrifugo dinâmico ou por eletroímã tem um custo mais acentuado

a partir desta tecnologia os osciladores passaram a ser usados por humanos em fisioterapia e acadêmias e em segundo estagio adaptados os aparelhos para animais.


oscilador gangorra


A placa se movimenta eletricamente e o cão fica obrigado a se estabilizar para se manter estável sobre a placa, um controle de velocidade pode ser alterado por um potenciômetro, a placa repete um mesmo movimento, alterando apenas a velocidade de movimento

(normalmente são adaptados de equipamento de humanos)



​Conceituação
Vibração

Existem duas definições básicas para o termo “vibração”: 
(1) movimento alternado de um corpo sólido em relação ao seu centro de equilíbrio; e 
(2) movimento de característica oscilatória que se repete em torno de uma posição de referência.
 As plataformas vibratórias comerciais emitem uma vibração do tipo sinusoidal.
A imagem do sinusoide ocorre naturalmente na natureza, como podemos observar nas ondas do mar, do som e da luz.

que descrevem uma oscilação repetitiva suave sendo que esta é uma onda contínua
       
onda continua

​Intensidade do estímulo
A intensidade da vibração é determinada através da amplitude das ondas produzidas durante o deslocamento e da frequência com que os deslocamentos ocorrem. A frequência é definida como a taxa de repetições dos deslocamentos, medida em Hertz (Hz), ou seja, ciclos por segundo. Por exemplo, se falarmos que a plataforma está vibrando a 50 Hz e 6 mm amplitude, é correto afirmar que o deslocamento de 6 mm ao redor de um ponto fixo (eixo) se repete 50 vezes em 1 seg.

movimento em relação ao centro - gangorra

cão paraplégico volta a andar

adaptado de equipamentos humanos normalmente é pequeno para as quatro patas dos cães mesmos modelos caninos pequenos tem preço bastante alto

como fazer o cachorro voltar a andar

movimento oscilatório

oscilador elétrico para cães

Osciladores por movimento oscilante
Projetado com a reabilitação em mente, é ideal para pacientes que estão se recuperando de lesão ou em repouso prescrito.
(os osciladores de mola buscam o ganho de tônus em cães prontos para recuperação, sem prescrição de repouso, os de movimentos oscilantes são para cães em repouso prescrito)
O paciente simplesmente fica de pé, senta-se ou deita na plataforma, enquanto o movimento dinâmico de 360˚ estimula os músculos a contrair e liberar ritmicamente, relaxando os tecidos enquanto aumenta o tônus ​​muscular e aumenta a circulação. Este aumento na circulação é a chave para a capacidade de cura, e apresentam uma infinidade de benefícios, que vão desde taxas de cicatrização melhoradas em muitas lesões dos tecidos moles, a coordenação aprimorada, ao aumento da densidade óssea.

A plataforma flutuante livre se move em um movimento de relógio. Esse movimento circular ou centrífugo cria uma força G que percorre os ossos até os músculos, ligamentos, tendões e nervos. As ondas harmoniosas produzidas resultam na ativação de receptores de estiramento nos músculos, que por sua vez estimulam as contrações musculares involuntárias. A contração e relaxamento rápidos dos músculos basicamente funcionam como uma bomba nos vasos sanguíneos e linfáticos, aumentando a velocidade do fluxo sanguíneo através do corpo. O movimento também promove a remodelação do tecido ósseo, ativando células de construção óssea e suprimindo a atividade das células que destroem o osso. Isso pode aumentar a densidade mineral óssea quando usado ao longo do tempo.

A maioria dos outros produtos disponíveis está focada na aptidão física, não na reabilitação física para os cães em repouso dirigido. Estas são classificadas como plataformas de terapia de vibração de corpo inteiro e, como tal, movem-se em vários planos, criando muito mais impacto nas articulações e nos tecidos conjuntivos circundantes.

O objetivo de oferecer uma experiência de impacto zero, ao contrário das formas convencionais de terapia de vibração de corpo inteiro. 

A plataforma é acionada no sentido horário em um movimento orbital planar contínuo. Esses movimentos rápidos e minúsculos percorrem todo o corpo, ao mesmo tempo que não produzem compressão ou balanço vertical, de modo que praticamente não há risco de mais lesões ou agravamento das condições existentes. Também é possível variar a intensidade desse movimento para atender a uma variedade de necessidades individuais diferentes, o que permite personalizar o tratamento para este animal de estimação.

Petescadas esta desenvolvendo um modelo para oscilação elétrico
em gangorra mas com grande amplitude.

Podemos dividir os osciladores elétricos em:
modelos para oscilação gangorra
modelos para oscilação centrifuga

nos dois tipos temos a dificuldade de permanência do cão
baixíssima amplitude de movimento
baixa ergonomia do fisioterapeuta
altos custos de aquisição

 Osciladores controlados por computador


Surgiram - Como um avanço de uso para articulações de humanos, provocando um
movimento rotacional, diferente dos demais osciladores existente.
O grande problema é o custo deste equipamento

é alterado a velocidade, o movimento, angulação, sentido, etc
ou seja o movimento altera a posição como um todo, obrigando o cão a mudar sua posição
para acompanhar a estabilização e ou movimenta a articulação mesmo
que o cão permaneça parado

são em função elíptica, inicialmente bem lentas, tendo movimento constante em todas as direções onde uma programação do movimento da base é planejada. 
(em função da lesão, sua gravidade, estagio atual, peso do cão, saúde geral, etc.) 
O computador mantem o plano traçado apesar da reação do cão ao movimento da base,
a interferência humana objetiva a estimular o cão a permanecer na base e
premiar o bem feito.

oscilador controlado por computador para cães

muito usado na Europa para cães de competição

A principal desvantagem deste equipamento controlado por computador é seu custo, ainda bastante caro e sem um retorno econômico viável, aos padrões de Brasileiros.
 Equipamento que tem forte tendência de não remunerar o capital
em fisioterapia veterinária.

Também tem a dificuldade de manter o cão sobre o equipamento, depois de iniciado uma sequência de movimentos caso o cão venha a descer, o equipamento terá que ser parado e reiniciar com o cão sobre a plataforma..

baixa ergonomia para o fisioterapeuta
sendo o grande entrave a reação do cão a medida que é difícil prever seu movimento

Em resumo nem todas as aplicações são viáveis, seja por custos, por dificuldade
de uso ou por ser uma adaptação de modelos de humanos que não
tem medidas boas para uso com cães.

Criar equipamentos econômicos com melhorias para o fisioterapeuta e para facilidade
de uso pelo pelo paciente faz parte dos desenvolvimentos da Petescadas.

qual equipamento usar?
Os efeitos da Vibração dependem dos parâmetros utilizados durante o treinamento:

Amplitude (mm ou cm) = altura de deslocamento vertical
Frequência (Hz) = número de impulsos por segundo
Magnitude (G) = aceleração força/potência do movimento


Duração (seg. ou min.) = soma total de tempo gasto

Cada equipamento tem suas características e vai atender uma necessidade.
Como exemplo um oscilador elétrico tem uma alta frequência de movimento mas uma baixa amplitude, já um controlado por computador tem grande potência, enquanto
um oscilador mecânico necessita mais um aprendizado do próprio cão
para controlar a potência de seu movimento e a amplitude regulada pelo fisioterapeuta.



O que acontece durante o treinamento na placa vibratória elétrica gangorra?



exercícios para cachorro voltar a andar
modelo alemão - adaptação de humanos

Movimentos na placa vibratória são semelhantes àqueles em uma gangorra
ou uma placa desestabilizadora, mas com baixíssima amplitude. 
(3mm, 4mm, etc) mas repete o ciclo por muitas vezes por segundo

O corpo reage com contrações musculares controladas e rítmicas, alternando entre as duas metades do corpo do cão, graças aos rápidos movimentos de inclinação. 
A velocidade pode ser controlada de forma contínua. 


O fato de que os músculos são dirigidos ao reflexo controlado, o músculo não precisa ser movido conscientemente. O treinamento muscular consciente não é viável para o cão, porque o cão não tensiona seus músculos por comando, diferente de como nós humanos fazemos em treinamento. 

Nos osciladores da petescadas em circuitos o movimento é induzido ou seja
ao fazer o cão passar pelo aparelho cria o movimento.

Com a vibração da placa, o reflexo de alongamento é abordado e a contração muscular excitada. O reflexo pode ser muito melhor coordenado e requer menos esforço para o animal.

Os movimentos do piso da placa vibratória efetivamente treinam não apenas os músculos dos membros, mas também os músculos das costas e core. Assim, toda a musculatura é abordada.




Regras básicas para treinar com o oscilador elétrico:


Para criar um plano de treino, o seu cão é colocado no oscilador pela primeira vez com uma frequência baixa (10 Hz) por um período entre 1 a 3 minutos. 

Importante testar o desempenho atual e capacidade de ação do animal. 
Pode aumentar ou diminuir a intensidade do treinamento mudando a posição da pata no oscilador. Independentemente da divisão do desempenho, os diferentes intervalos de frequência causam efeitos diferentes nos músculos:


5-12 Hz: MobiIização ( propriocepção, coordenação, equilíbrio). 

Baixa Freqüência: Para cães com pouca ou nenhuma mobilidade, problemas neurológicos ou treinamento com o oscilador pela primeira vez.



12 - 20 Hz: Função muscular (tensão muscular e relaxamento muscular). 

Frequência Média: Para cães que são fisicamente ativos, que estão treinando com o Galileo pela primeira vez, para treinamento de coordenação e construção muscular.



20 - 30 Hz: Desempenho muscular (aumento da tensão muscular, recuperação da força muscular). 
Alta freqüência: Cães esportivos, muito ativos, para quem o treinamento Galileo tem sido usado regularmente por muito tempo, para treinamento muscular.

Dentro dessas faixas de freqüência (metas de treinamento), as frequências individualmente agradáveis ​​para o cão são selecionadas. A duração do treinamento e a intensidade do treinamento dependem da condição física atual do animal e de seu desempenho. 


De baixa a alta freqüência, o tempo de exercício e a intensidade do exercício (através da posição da pata) são aumentados lentamente para tornar o treinamento no oscilador mais intenso e cansativo para o cão.


Vantagens: O treinamento no oscilador é particularmente suave para o cão e para o sistema cardiovascular, promove a circulação sanguínea e estimula o metabolismo ao mesmo tempo. Numerosos estudos científicos atestam a eficácia do treinamento com o Oscilador.

como fazer fisioterapia em cachorro

aparelhos elétricos de grande porte são caros e pequenos esta é mais uma razão
para usar osciladores da Petescadas

Estes exercícios podem ser usados ​​na frente, apenas na parte de trás.
 Em cães grandes também em 2 passos 

(no equipamento Petescadas que atende qualquer porte de cão e ativa todo o corpo do cão no mesmo movimento)

fisioterapia para cães com artrose

Comparando os três tipos de equipamento, mecânicos, elétricos e eletrônicos.

Certamente Petescadas é a opção mais econômica
Petescadas é a unica ergonômica para o fisioterapeuta
Petescada é a unica que o animal fica em movimento e em redea
Petescadas é a unica que o animal não desce do equipamento 
Petescadas é a unica que o uso é em trilha ficando mais atrativo para o cão
Petescadas atende a maior faixa de aplicação
Petescadas é a unica que pode ser usada por qualquer porte de cão

Equipamento adicional  para trilhas e exercícios

exercícios para cães




O que pode ser melhorado com o treinamento na placa vibratória?
Melhoria e aumento da função muscular
Melhoria da elasticidade e flexibilidade da musculatura (tendões, ligamentos, etc.....)
Treinamento de equilíbrio e coordenação em cães com paralisia, após cirurgia de hérnia de disco, déficits neurológicos, apenas para citar alguns exemplos
Construção muscular após imobilização
Melhoria da elasticidade e flexibilidade da musculatura
Relaxamento muscular
Mobilização
Em caso de dores de estiramento no cão (aqui muitas vezes vem depois de uma melhora de tratamento).
Prevenção de problemas na coluna
Profilaxia da osteoporose em cães idosos
Treinamento do assoalho pélvico em cadelas incontinentes
Para promoção de circulação 
Aumentando o desempenho muscular e a força muscular
Regeneração mais geral após treino e competição
Para problemas digestivos
Fortalecimento geriátrico
geração ou recuperação de massa muscular
etc.


Contra-indicações

Todas as contra-indicações devem ser excluídas antes do primeiro treinamento. Em caso de dúvida, consulte o veterinário responsável.

Na gravidez
Na trombose aguda (oclusão vascular aguda)
Para implantes nas regiões do corpo a serem treinados (por exemplo, articulações artificiais do quadril)
Na inflamação aguda do sistema musculoesquelético
Em caso de artrite ou artropatia activada (por exemplo, inflamação aguda e inchaço das articulações)
Na tendinopatia aguda na região do corpo a ser treinada (tendinite aguda)
Em uma hérnia aguda (quebra de tecido)
Na discopatia aguda (problema nas costas relacionado ao disco raquidiano agudo)
Em uma fratura recente (fratura óssea) na região do corpo a ser treinada
Doenças de pedra do tratado biliar e o aparelho urinário
Fresco após a cirurgia (nos primeiros 14 a 21 dias, dependendo da saúde do animal)
Para feridas recentes e cicatrizes na região do corpo a serem treinadas ou se a cicatrização de feridas ainda não estiver completa
Na artrite reumatóide
Na epilepsia devido a lesão secundária





 - Efeito da oscilação para o cão no condicionamento 


Se o cão é saudável, o seu dono humano é feliz, porque o cão tem músculos bem treinados e seu corpo melhora quando se movimenta. Mas se o cão fica doente, ele se move menos, os músculos diminuem e o desempenho diminui. Aqui mais uma vez o ditado: 
"Quem descansa, é quem enferruja". 
A idade reduz a massa muscular é necessário ativar para manter
Aqui agora o remédio é o treinamento .

como fortalecer os músculos do cachorro



fisioterapia para cães

petescadas tem diferentes tamanhos de osciladores


Sabemos que caminhar é um ótimo exercício para os cães mas nem sempre isso é possível, por uma infinidade de razões, tempo quente ou frio, segurança, falta de horário, condição física do dono do cão, tempo disponível, etc.

cada vez mais são necessários substitutivos quando não for possível caminhar, pois o caminhar ainda tem outras vantagens para o cão como socializar, cheiros, etc.


cães atletas também tem grande vantagens com estes equipamentos podendo treinar todos os dias mesmo com mal tempo. O mesmo para cães de trabalho e especiais, como policia, bombeiros, defesa cível, etc.

parâmetros de treinamento


No início, o cão deve ser treinado 2 a 3 vezes por semana, entre 2 a 5 minutos por sessão de treinamento. A duração será definida individualmente após a primeira sessão de treinamento, dependendo do nível de desempenho e do desempenho do cão.

A duração do exercício é então aumentada em 30 segundos por semana, conforme o estado de saúde do animal permitir.

A intensidade de treinamento é determinada pela posição da pata no oscilador e também aumentada individualmente pela velocidade.

Para o seu cão, um programa de treinamento pessoal é montado e adaptado às suas necessidades e habilidades.


41 33727306
marsexto@terra.com.br