Cães TOY , microtoy

Cães TOY , microtoy

Petescadas com múltiplos degraus (7), ideal para cães pequenos (toys, microtoys, etc.) Leia mais

Rampas, Rampas especiais

Rampas, Rampas especiais

Rampa, Petrampa em L Projeto desenvolvido de uma rampa PETrampa com medidas e condições especiais. Leia mais

Quarto de casal

Quarto de casal

Como obter a melhor opção para manter seu filhote no quarto do casal com conforto e sem destruir a harmonia do ambiente. Leia mais

Cadeirinha para megaesofago

Cadeirinha para megaesofago

Petescadas desenvolveu uma peça extremamente leve, confortável para a permanência do cão por períodos longos. Leia mais

Cama box casal, medidas

Cama box casal, medidas

Uma solução inovadora surge para atender necessidades de locais com limitações de espaço. Leia mais

escadas para cães com problemas ortopédicas



O que são problemas ortopédicos? 

lesão ortopédica em cães

Problemas ortopédicos, significam problemas que afetam os ossos, articulações ou músculos, podem variar de um pequeno inconveniente a uma condição debilitante e podem atingir qualquer animal. 

Condições ortopédicas que são freqüentemente vistos em caninos incluem ruptura do ligamento cruzado, displasia dos quadris ou cotovelo, hernia de disco, luxação, fraturas e artrite. 


Embora qualquer sexo, raça ou idade do cão possa ser afetada por condições ortopédicas, esses componentes podem ser um fator no qual a desordem tem maior probabilidade de afetar seu animal de estimação. 

Os tratamentos para esses tipos de distúrbios podem incluir
  • medicação,
  • mudanças na dieta e
  • regime de exercícios,
  • ou intervenção cirúrgica.
Problemas que incluem os ossos, articulações ou músculos são chamados de problemas ortopédicos e o tratamento pode variar de ajustes à dieta diária do paciente, uma rotina de exercícios ou até a intervenção cirúrgica. 

causas geradoras de distúrbios ortopédicos


Predisposição genética - muitos desses distúrbios ortopédicos têm um componente genético; distúrbios como displasia e osteocondrite são mais comuns em raças de cães grandes e gigantes, e a luxação da patela tem uma tendência a atacar mais raças pequenas. 


Obesidade - A obesidade pode desencadear ou exacerbar muitos distúrbios dos ossos e articulações devido à pressão adicional imposta a eles; distúrbios como artrite e lesões ligamentares são mais comuns e mais graves em animais com sobrepeso ou obesidade 


Nutrição deficiente - Isto é particularmente preocupante durante os estágios de desenvolvimento do crescimento ósseo, e níveis de cálcio deficientes ou excessivos podem ter um efeito negativo 
agravamento- um dos principais fatores de agravamento do quadro são as fontes de pressão como repetição de saltos e pulos, que praticamente potencializam predisposições e fatores desencadeantes como obesidade  


Coisas que podem ser feitas para auxiliar na recuperação de lesões ortopédicas

Tapetes de área para melhorar a tração em pisos escorregadios
Mantenha quantidades adequadas de comida e água ao alcance
Mantenha uma temperatura moderada em ambientes fechados
Fornecer uma cama quente e acolchoada para amortecer as articulações 
Regularmente examinar e aparar as unhas para evitar escorregar
Complemente a dieta do paciente com orientação veterinária
Empregar degraus antiaderentes nas escadas para evitar quedas
Meias antiderrapantes para o seu cão usar em superfícies escorregadias
e finalmente
Uso de rampas ou escadas especializadas para evitar lesões devido ao salto



Para saber como comprar uma rampa ou escada especializada
click


escadas para cães com lesão ortopédica


Quais são as principais doenças ortopédicas em cães?


  • Displasia
  • Artrose
  • Hernia de disco
  • Luxação patelar
  • Ruptura de ligamento
  • Fraturas
  • Osteocondrite


Saiba como são cada uma 

Displasia coxo-femoral(quadril - anca)  e de cotovelo


congênita ou adquirida, esses problemas costumam afetar mais os cães de grande porte, causando grande dificuldade de locomoção e dor ao animal. A displasia do quadril e do cotovelo é o desenvolvimento anormal da articulação do quadril, tendo como resultado diferentes graus.

Tal situação pode ser amenizada e tratada pelos profissionais da especialidade, por meio de controle da dor, fortalecimento muscular ou por meio de cirurgias ortopédicas em parte dos casos.

A displasia da anca é influenciada por vários fatores. É muito mais comum em cães de raças grandes como o Pastor Alemão, Labrador e Golden Retrievers. O tratamento  envolve medicamentos anti-inflamatórios. Se os quadris desenvolverem artrite extensa, muitas vezes as próteses podem ser usadas. Medidas preventivas são a chave e o peso do cão desempenha um papel enorme na expressão da displasia da anca. Foi demonstrado que manter seu cão magro pode diminuir a displasia em até 30%. A redução de peso é o apaziguador de dor número um em cães e pessoas.




  • controle da dor e 
  • necessidade de redução de peso
  • desenvolvimento muscular adequado
  • retira da fonte de dor, pulos e saltos


cães com displasia


Artrose ou artrites: o envelhecimento dos cães provoca uma série de mudanças nas suas estruturas, prejudicando o cão, principalmente ocorre a degeneração de suas articulações fator que aumenta as chances de traumas, entre outros problemas ortopédicos.


A artrite pode ser dividida em duas categorias, artrite inflamatória, causada por distúrbios imunológicos ou infecções, e a osteoartrite mais comum, uma desordem progressiva e degenerativa das articulações.

a artrite eleva em muito o risco do trauma, necessário eliminar a fonte de risco, pulos e saltos de camas e sofás


Hérnia de disco: problemas sérios de coluna como o da hérnia de disco causa dores agudas e a impossibilidade do animal em se locomover de maneira normal, afetando, até mesmo, seu apetite e o ato de urinar e defecar – são tratadas por vários meios inclusive de cirurgias ortopédicas de coluna.



Assim como com muitos de nós, nossos cães também podem ter problemas de disco no pescoço e nas costas. Cocker Spaniels, Poodles, Dachshunds e Lhasa Apsos são raças que podem sofrer mais de problemas no disco do pescoço, enquanto cães de raças grandes geralmente têm problemas crônicos nas costas. A maioria desses casos podem ser tratados conservadoramente com os mesmos medicamentos usados ​​no tratamento da displasia da anca. 

já quando os discos se rompem, tornam-se emergências cirúrgicas. O material do disco pode deslizar para dentro do canal vertebral ou nervos causando dor intensa ou mesmo paralisia. Essas cirurgias precisam ser feitas com frequência em poucas horas para obter bons resultados.


pular com lesão de coluna não é um boa ideia,
assim como pular pode gerar a lesão

rampa para cães com hernia de disco



Luxação patelar: a luxação da patela do joelho do animal também costuma ser tratada por meio de uma cirurgia ortopédica o mais breve possível após seu diagnóstico, obtendo resultados bastante positivos – podendo, ainda, ser tratada de maneira clínica quando detectada com pouca gravidade.


Problemas no joelho são comumente vistos em muitas raças de cães. A rótula, ou patela, por padrão repousa em um sulco. Também conhecida como rótulas flutuantes, esta é uma condição na qual a rótula sai da ranhura que a mantém no lugar; esta condição afeta mais freqüentemente animais menores, pois esse sulco é mais raso em cães menores. 

A patela do cão menor tende a sair do sulco para o interior ou medialmente e é conhecida como luxação medial da patela. A luxação medial da patela em cães pequenos pode ser reparada mais facilmente. Patelas de cães maiores, geralmente deslizam para o exterior ou lateralmente. Esses cães geralmente têm outros problemas  envolvidos com os ossos da perna e, assim, o reparo pode ser mais complicado, 

lesão dificulta movimento e manca com a perna lesada, tem dor, não deve pular nem efetuar saltos



Ruptura de ligamento cruzado cranial: geralmente, causadas por trauma, excesso de força sobre a articulação do joelho ou pela obesidade, rupturas de ligamento também são tratadas com cirurgias, na maioria dos casos, sendo que, assim como nos demais casos que requerem procedimentos cirúrgicos, necessita do apoio de sessões de fisioterapia veterinária no período pós-operatório (e no pré-operatório também, dependendo do caso).

Quantas vezes você leu no jornal sobre o seu jogador de futebol favorito para a temporada com uma ruptura do ligamento. Isso significa cruzado cranial anterior e é o ligamento que mantém o joelho em funcionamento. Para simplificar o que acontece com o joelho do seu cão, é como se perseguisse um esquilo ou um coelho. ( que ele nunca pega!). 


Os zigs do esquilo, e o zags do cão e lá vai o joelho! Os ligamentos cruzados, assim como nas pessoas, precisam ser reparados cirurgicamente para evitar a artrite incapacitante. 


Existem muitos tipos diferentes de procedimentos cirúrgicos e o tipo usado depende do tamanho do cão. Assim como ao tocar a campainha o cão pula da cama ou sofá e sai em disparada faz o mesmo efeito lateralmente que caçar um esquilo.
reparação para o ligamento cruzado (joelho) em cães podem ser extremamente dolorosas e normalmente requerem intervenção cirúrgica para corrigir  



Fraturas: quedas, batidas, brigas entre animais, atropelamentos e mais uma série de pequenos acidentes podem causar fraturas e traumas maiores nos animais, podendo, dessa forma, resultar em torções e ossos quebrados, entre outras complicações de responsabilidade do ortopedista e fisioterapeuta veterinário.



Osteocondrite -
Doença do desenvolvimento do osso que causa várias imperfeições e deformidades no sistema esquelético, afetando tipicamente as placas de crescimento nas extremidades dos ossos do paciente

Vimos diversas situações de possíveis lesões seja por genética ou por efetuar pulos e saltos que devem ser evitados.

a grande maioria geram muita dor
Usar escadas e rampas de qualidade é parte da solução



Uma outra consideração a ser feita para cães pequenos é com o exercício e ações de saltos e pulos feitos pelo cachorro sobre suas patas e o que são as consequências sobre algo chamado "placas de crescimento." 
Placas de crescimento são áreas moles que ficam nas extremidades dos ossos longos em cães filhotes e jovens. Elas contêm células que se dividem rapidamente que permitem que os ossos se tornem mais longos até ao final da puberdade. 


Placas de crescimento são finas e com alterações hormonais graduais e quando se aproximam da puberdade as placas de crescimento vão fechando gradualmente. 
Em filhotes, este processo de fechamento é normalmente preenchido lá perto dos 18 meses de idade.

placa de crescimento em cães



Growth plate = placa de crescimento raças pequenas
Até as placas de crescimento se fecharem, eles são muito macios e vulneráveis ​​a lesões. Após a maturidade sexual, as placas de crescimento calcificam e a divisão celular rápida termina. A placa de crescimento torna-se uma união estável, inativo e parte do osso, agora conhecido como uma linha epifisária.


Os ossos de um cão são consolidados em conjunto com os músculos, tendões e ligamentos - que são tecidos moles. 
Em um cão adulto, uma experiência conjunta de estresse, tais como em uma dobra de forma errada ou girar demais, os ossos vão manter-se firmes e um tecido macio será puxado(esticado), resultando em uma entorse. 
Em um filhote de cachorro, no entanto, seus músculos, ligamentos e tendões são mais fortes do que os suas placas de crescimento, então ao invés de uma entorse simples, sua placa de crescimento é susceptível de ser danificada - o próprio tecido macio do filhote de cachorro pode se separar de sua placa de crescimento. 
Estes fatos em muitos casos iniciam um descolamento dos tecidos moles das placas (um descolamento parcial ou total) e com a repetição terminam por se romper, este rompimento pode ser agora, a frente ou até em fases posteriores já adulto.


formação óssea do cão
até os 10 meses os cães não tem a formação óssea consolidada, observe na imagem
abaixo não podem sofrer impacto.


outro fator importante é o crescimento dos cães que ocorre
pequenos - até os 10 meses
médios - ate os 12 meses
grandes- até os 15 meses


enquanto que humanos levam até 20 anos em crescimento ósseo
se os ossos estão crescendo tudo mais também, ligamentos, tendões, etc.




desenvolvimento ósseo em cães

com tudo que vimos estamos prontos a atende-los
solicite uma lista de modelos de escadas e rampas de qualidade

lembre-se do que escolher durante a compra

não usar material mole, use material estável
use degrau profundo, acima de 21 centímetros
material impermeável
da altura do móvel a usar ou próximo
sem limite de peso para cães

use tapete em superfície da rampa

whats 41 987269100
41 33727306
petescadas@gmail.com



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...