Cães TOY , microtoy

Cães TOY , microtoy

Petescadas com múltiplos degraus (7), ideal para cães pequenos (toys, microtoys, etc.) Leia mais

Rampas, Rampas especiais

Rampas, Rampas especiais

Rampa, Petrampa em L Projeto desenvolvido de uma rampa PETrampa com medidas e condições especiais. Leia mais

Quarto de casal

Quarto de casal

Como obter a melhor opção para manter seu filhote no quarto do casal com conforto e sem destruir a harmonia do ambiente. Leia mais

Cadeirinha para megaesofago

Cadeirinha para megaesofago

Petescadas desenvolveu uma peça extremamente leve, confortável para a permanência do cão por períodos longos. Leia mais

Cama box casal, medidas

Cama box casal, medidas

Uma solução inovadora surge para atender necessidades de locais com limitações de espaço. Leia mais

lesões de patas com cheiro de cachorro




Patas de cachorro são surpreendentemente importantes! 



Seu papel e problemas, como lidar com isso, as patas de seu cão



Patas de cachorro são fofas. A forma é fofa e o toque é bom. 

Alguns também gostam de cheirar. É um pouco maníaco? 
As patas são um órgão importante para cães e às vezes você precisa ter cuidado. 

patas de cães

A almofada das patas tem três papéis principais. 

O primeiro é o papel de almofada ao caminhar ou correr
A almofada, funciona como uma sola de sapato, é responsável por absorver 
os choques ao tocar o chão. 

O segundo é o papel e o da descarga do suor .
 A transpiração do cão é feita também através das patas. 


O terceiro é o seu papel como órgão sensorial .

 As patas de um cão têm nervos e vasos sanguíneos, como as pontas dos dedos humanos, de modo que eles têm uma sensação tátil sensível e sensação de temperatura. 


As patas são órgãos importantes para cães e desempenham vários papéis essenciais para a vida cotidiana. 

Por esse motivo, deve-se tomar o devido cuidado quando a pata estiver seca ou danificada. 
Se o cachorro está lambendo as almofadas, algo pode estar errado. 
Verifique se não há ferimentos ou inchaço e leve-os ao veterinário, se necessário.

O cão também é um animal digital, isso significa que suas pernas repousam no chão apenas nos dedos e, mais precisamente, pela terceira falange. Distingue-se, portanto, do homem plantígrado (ele anda sobre a planta e o metatarso do pé) e cavalos que são ungulados (eles andam nas unhas).

As almofadas plantares ou almofadas das patas consistem em um espessamento dos tecidos da derme e da hipoderme .

A almofada palmar se prende firmemente aos quatro dedos por meio de freios fibrosos.

No cão, as almofadas contêm numerosas papilas cônicas com (cristas epidérmicas), um tecido adiposo denso e inúmeras fibras elásticas.


papilas cônicas nas patas dos cães


O gato tem uma estrutura idêntica, mas a superfície córnea é lisa.


As almofadas contêm muitos corpúsculos táteis e são muito sensíveis a vibrações  .
Eles permitem "ouvir" através das pernas.

As almofadas apresentam varias funções :

  • proteção contra possíveis lesões e 
  • variações de temperatura quando em contato com o solo,
  • um sistema antiderrapagem eficaz e 
  • tracionador para arrancadas
  • são um amortecimento do ruído durante os deslocamentos, muito útil para um predador.


Entre as almofadas estão o complexo de "glândulas podales" , com secreções ricas em feromônios.

As almofadas metacarpais, metatarsais e digitais funcionam como almofadas de carga, absorvendo choques. A almofada de carpa ajuda a evitar derrapagens e ajuda a puxar em uma ladeira ou ao parar.

As garras criam tração e ajudam o cão a cavar e rasgar sua presa.


foto ampliado do tecido das almofadas das patas dos cães
A imagem mostra um tecido esponjoso que absorve o impacto na verdade parte dele




Guia do cão



"almofadas" e "Patinhas" são nomes muito fofos. Quem já pensou? 

O formato pegadas são frequentemente usadas como imagens representando cães, 
e não há dúvida de que são partes atraentes do corpo do cão. 


patas de cães



Qual é o papel das patas para cães em primeiro lugar? 
Sobre o que você deve ter cuidado? 


rugosidade das almofadas das patas de cães


A estrutura e o papel das patas dos cães

patas dos cães
Pequenas saliências estão reunidas na superfície ⇒
Você sente uma sensação áspera em vez de escorregadia quando toca as patas do cão na base antiderrapante, freio ou pico ? 


É claro que os filhotes cujo corpo todo ainda está em fase de crescimento parecem macios na superfície das patas, mas à medida que crescem, a sensação de rugosidade deve aumentar.


quanto mais filhotes mais provável de escorregar em pisos lisos



Por outro lado, quando o cão envelhece, a almofada da pata pode se desgastar, provavelmente porque o cão usou as almofadas para pisar no chão por muitos anos. 


De fato, saliências finas são reunidas na superfície da almofada das patas. 

Ela desempenha um papel de prevenção de escorregões, para que não escorregue em pisos e terrenos, e também desempenha um papel de tração ao correr, 
pressionando o chão.
a rugosidade serve também para produzir tração e não patinar

almofada das patas dos cães

Muita gordura na almofada da pata ⇒ 



Almofada que absorve o choque, protege o corpo do frio e do calor
 A almofada da pata é coberta com um estrato córneo espesso, existe uma derme cujo componente principal é o colágeno e o tecido adiposo. 
Por ser muito elástica, atua como um amortecedor, absorvendo choques como caminhar, correr, aterrissar, andar em terrenos irregulares, a temperatura com o frio e ao calor não são transmitidos com facilidade, etc. 
Além de proteger ossos, eles também protegem o corpo contra mudanças bruscas de temperatura.


Existem muitos nervos na almofada das patas ⇒ 


No estado fundamental, detecção de vibração

Existem muitos nervos na almofada das patas, detectam o estado do solo ou detectam vibrações transmitidas do solo.


As almofadas ficam suadas ⇒ 

Impedindo que as almôndegas sequem, às vezes provocam escorregamento dependendo do piso e uma pequena parte é usada na regulação da temperatura corporal

cães ao usarem rampas devem usar tapetes antiderrapantes, face
a existência de suor na almofada das patas

rampas para cães

No caso dos cães, a distribuição das linhas écrina e apócrina é oposta à dos humanos. 

Nos seres humanos, o suor é exposto a todo o corpo durante o exercício e o controle de temperatura ocorre devido às linhas écrinas (existentes na superfície da pele), 
 écrina é a glândula cujo canal excretor abre diretamente em poros na superfície da pele.
especialmente as linhas apócrinas são distribuídas amplamente sob as axilas 
(em direção aos poros) 


Os cães têm linhas apócrinas em todo o corpo e as patas têm linhas écrinas. 

Por esse motivo, as almofadas podem suar levemente, e as almofadas podem se molhar gradualmente, como quando um cão é submetido a algum tipo de estresse, assim como suar como quando um a pessoa está nervosa.


Embora seja pouco para o papel da regulação da temperatura corporal, ele ainda pode ter algum efeito de resfriamento quando as almofadas esquentam e também pode ser eficaz para impedir que as almofadas sequem totalmente .


Muitas vezes, é dito que `` os cães não suam o corpo '', mas significa para as pessoas que é como um suor seco em todo o corpo. 

 o cão pode sentir que está suando um pouco.


Toda pele do cão é dotada de glândulas sebáceas e sudoríparas. 

As primeiras produzem uma substância semelhante ao sebo que possui 3 funções primordiais: 

      1. impedir que os pelos fiquem totalmente molhados; 
      2. impedir o ressecamento dos pelos e 
      3. proteger o animal contra as mudanças de temperatura. 



As glândulas sudoríparas são de dois tipos: apócrinas e exócrinas. 


Para alguns estudiosos, as apócrinas estão espalhadas por todo o corpo e produzem uma substância que, quando decomposta pela ação de bactérias, exala o denominado 
"cheiro de cachorro". 


Esta substância corresponde ao nosso suor. 
A grande diferença está no fato de que o cão sua em pequena quantidade e esse suor não tem função de regular a temperatura de seu corpo. 

Quando o cão precisa perder calor, ele o faz através de arfadas (respiração ofegante). 
As glândulas sudoríparas exócrinas estão localizadas na 

      • ponta do focinho, 
      • narinas, 
      • entre os dedos e 
      • na planta das patas. 



Elas secretam uma substância aquosa que mantém estas partes do corpo úmidas. 
Este suor conserva a maciez das almofadas plantares. 


Quando lavamos o cão, retiramos, de sua pele, estas substâncias que participam de sua defesa e proporcionamos o aparecimento de distúrbios da pele. 


A pele é quase toda coberta de pelos que funcionam, principalmente, como regulador da temperatura do corpo. 


O conjunto de pelos que recobre o animal é denominado pelagem e, no cão, pode ter várias classificações, quanto ao tipo, coloração, comprimento, densidade, textura e posição. 

A maioria das raças caninas troca a pelagem duas vezes por ano, obedecendo a chamada "corrente de crescimento" que corresponde a perda e crescimento dos pelos, em uma seqüência normal nas diferentes partes do corpo. 

De todas as classificações, vamos mencionar, hoje, somente quanto ao tipo de fio, que são três:
1) Fio primário ou principal ou externo; 
2) fio secundário ou subpelo e 

3) fio sensitivo: cílio (nas pálpebras), traço (nos ouvidos) e vibrissas ou bigodes (no focinho). 


Cuidado com as almofadas das patas 




Mesmo que você pretenda cuidar do seu cão com frequência, as almofadas das patas requerem cuidados especiais.


cuidados com as patas dos cães

Surpreendentemente, é difícil perceber o problema da almofadas das patas. 

Quando a pata esta desconfortável, dependendo da situação, o cão pode lamber a área ao redor dos pés e não a própria pata.

Secagem e rachaduras

Especialmente na estação fria, quando seca, a pata além de seca e às vezes fica rachada. Embora o cão não seja velho, em várias ocasiões pode rachar no inverno. 



Queimaduras Em clima quente, pisos expostos ao sol, as estradas e as praias arenosas ficam quentes; portanto, há casos em que as almofadas das patas são queimadas; portanto, tenha cuidado. 


Por causa do medo de insolação, os cães não devem fazer um passeio durante as horas quentes (quando a superfície da estrada está muito quente), pode chegar a um estado terrível em que o estrato córneo é removido. 


feridas nas patas dos cães


As almofadas localizadas na planta da pata dos cães têm um tecido gorduroso que isola as camadas internas da pata do calor. Dessa forma, eles suportam caminhar por superfícies mais quentes. Mas não abuse, pois ainda podem se queimar e desenvolver feridas dolorosas e difíceis de tratar.

É uma boa ideia lavar os pés levemente após uma caminhada e verificar se há alguma anormalidade, como cor e condição da pele, e se está estranhamente quente.

Para fazer com que os coxins endureçam sem formar calosidades, deve submeter seu animal de estimação a exposição contínua, porém em intervalos,
diversos pisos ajudam ao fortalecimento

metacarpo dos cães

Ambas as almofadas situadas na altura dos dedos e no metacarpo servem para que o cão amorteça o impacto de golpes e quedas, protegendo os ossos e articulações da pata. 
Os coxins do carpo servem de freio, bem como um ponto de equilíbrio em terrenos íngremes ou escorregadios.

As patas do cão possuem uma particularidade.

Quando o animal entra em contato com uma superfície fria, o sangue no interior das patas também esfria. Para evitar o congelamento, esse sangue é transferido para outras partes do corpo que estejam mais quentes.

Graças a essa característica, a comunidade científica acredita que os cães evoluíram em climas mais frios antes de se espalharem para as regiões mais quentes do planeta.

Da mesma forma, a pele das patas é muito mais grossa e áspera que qualquer outra zona do corpo do cão. Portanto, sempre o manterá protegido enquanto caminha por superfícies ásperas ou irregulares. A suavidade das almofadas do cachorro é determinada pelos tipos de superfície com que o cão tem contato frequente.

No entanto, e apesar de que as almofadas possam apresentar calosidades, essa segue sendo uma área muito sensível do cão e é através dela que os cães obtém diferentes informações sobre o terreno.

as almofadas devem proteger as estruturas das patas, são úteis também para criar atrito e evitar que o animal deslize ao se impulsionar para um pulo, tem muito mais uso do que absorver impacto

Eles utilizam seu cheiro para marcar tudo que pisam e tocam.

A camada interna da pele sobre a pata tem glândulas sudoríparas, ajudando a refrigerar e mantendo as almofadas sempre secas. Mas as patas também podem transpirar quando o animal fica nervoso ou sofre de stress.
certamente as articulações e músculos absorvem mais impacto, quando o peso é grande vai doer e machucar, ......

As patas para cães são uma adaptação versátil aos ambientes frequentados por seus antecessores peludos. Sensor de temperatura e terreno em partes iguais, piso de tração, exaustão de calor, dissipação de ansiedade e amortecedor, esses pedaços despretensiosos de anatomia canina cumprem uma incrível quantidade de funções para seu companheiro de quatro patas, o que significa que os ferimentos devem ser levados muito a sério , mesmo que pareçam pequenos no início. 

Lesões
Ocasionalmente, as patas são feridas. 

O cão também lambe as patas as vezes. O que aconteceu? 
Quando você olha para ele, não há anormalidades até onde você pode ver.

Ainda assim, ele continuava lambendo, então olhe atentamente com uma lupa e pode descobrir que uma pequena lasca pode estar presa ao lado de uma unha.



As almofadas têm um formato um pouco complicado, por isso pode ser difícil notar, mesmo que tenham pequenas contusões com nozes, ácaros, etc. Além disso, se o cão se machucar, a almofada é difícil de curar. Como a regeneração leva tempo, pode exigir paciência na situação da cura .


feridas das patas


Assim como os pés de uma pessoa são propensos a várias infecções, as garras do cão também são suscetíveis à infecção. Se não tratada, a infecção da pata pode piorar ou se espalhar. Portanto, os proprietários devem verificar regularmente os pés do cão e relatar qualquer problema ao veterinário do cão.



Razão

Atividades diárias básicas podem causar infecção na pata de cachorro. Isso ocorre porque os cães são expostos a bactérias e fungos excessivas que podem causar infecção. Além disso, o contato das patas com as fezes de outros cães ou animais pode resultar em infecções virais ou parasitárias que entram pelas incisões nas patas.

Sempre que retornar de um passeios lave as patas de seu cão, muitos donos de estabelecimentos para evitar que cães façam xixi em suas calcadas colocam venenos ou enxofre para evitar a presença do cão

cão caminhando na rua


Tipos de infecções nas patas dos cães



Existem dois tipos comuns de infecções da pata: por bactérias ou fungos. 
Embora vírus ou parasitas possam entrar no corpo através das patas, as infecções geralmente não afetam diretamente as patas. 
Em vez disso, as patas estão infectadas com bactérias ou fungos que entram na mesma ferida. 
O fermento é apenas um fungo que pode infectar os pés, e muitas bactérias podem causar infecção na pata canina.


Sintoma de lesões nas patas de cães


Freqüentemente, sinais de problemas nos pés são facilmente identificáveis.
Cão infectado nas patas? Especialmente a que acontece após a lesão?
 Isso pode causar que manque uma das patas ou inclinando-se para a outra. 
Infecções fúngicas e bacterianas podem causar deformidades significativas, como manchas em cicatrizes, almofadas ou pus. As patas afetadas podem parecer vermelhas ou inchadas.
Os cães podem mostrar vários outros sinais, como levantar a pata ao caminhar, mastigar as patas ou recusar-se a andar por causa de uma infecção.



Diagnóstico de lesões nas patas de cães


Como em qualquer doença, o cão pode passar por vários testes diferentes antes que o veterinário possa fazer um diagnóstico definitivo. Especialmente para infecções nas patas, o veterinário verificará as patas e ele poderá escolher a amostra e a cultura para determinar o tipo de infecção presente. 
O fungo é um problema em algumas áreas? Como a blastomia? O veterinário pode optar por realizar exames de sangue adicionais para determinar se o fungo entra pelas patas das patas e causa uma infecção maior.

lesões nas patas dos cães



Unhas compridas demais Quando as unhas estão muito grandes, as patas entortam ao caminhar e, se elas se estenderem mais, as unhas machucam as patas. especialmente em pulos de sofás e camas



unhas dos cães
as pontas devem estar secas para corte

unhas de cães

se estiverem molhadas ou úmidas não corte nas pontas

Doença 


A almofada das patas pode ser afetada pela doença cinomose. que é uma das infecções e se diz ter uma alta taxa de mortalidade, tosse, olhos, diarreia, fezes com sangue, desidratação, etc. Os sintomas podem ser vistos.

Dermatite, inflamação

Você verifica se o espaço entre os dedos e a almofada está seco, como após lavar os pés após caminhar ou lavar o cabelo? Se estiver freqüentemente úmido, pode causar irritação na pele, por isso é melhor secá-lo, especialmente durante os períodos chuvosos e em cães com muito pelo nas pernas.




Cuidados com as patas Como mencionado acima, é fácil ignorar os problemas das patas; portanto, não se esqueça de verificá-lo com cuidado para todo o seu corpo quando você realiza cuidados diários. Se o cabelo ao redor das patas for esticado, será escorregadio e será fácil obter poeira e objetos estranhos, e será difícil encontrá-lo.

almofadas de cães

Uma coisa a lembrar é que é importante se acostumar a tocar várias partes do corpo e também as almofadas das patas, pois os dedos dos pés são sensíveis ao cão antes da massagem.


Quando há uma anormalidade 


Quando o cão lambe persistentemente as patas, pode ser um comportamento normal devido a algum estresse, além de espinhos, lesões, corpos estranhos, queimaduras, dermatites, etc. Por favor, verifique o ambiente.



Além disso, se você estiver preocupado com a cor da pele, o sangramento pode não parar, suas patas estão rígidas, sua forma é estranha, inchada ou o cão está andando errado, Recomendamos que você faça um exame médico.


Lembrando cães que ficam tempo na água não devem ir a areia e pedras quentes pois as almofadas estão fragilizadas.

Cuidados com seu cão inclui uso de escadas e rampas de qualidadeconsulte itens e modelos



escadas para cães camas altas

petescadas 4D 400L

escadas para cães pesados

para qualquer peso de cães e altura de cama

rampas para grande porte

rampas para todo porte do cão

escadas cama box para cães

escadas para cama box

escadas camas altas

escadas para cães de todo porte


whats 41 987269100
41 33727306
petescadas@gmail.com




cães em evolução ou modificados geneticamente




Boca de bulldog melhorada para uma mordida fácil,será?



O anacronismo ou anticronismo consiste basicamente em utilizar os conceitos e idéias de uma época para analisar os fatos de outro tempo, simplesmente não podemos avaliar um determinado tempo histórico à luz de valores que não pertencem a esse mesmo tempo histórico


buldog modificado


O bulldog foi transformado em um corpo fácil de combater com touros como cão de ataque.

o cão foi moldado geneticamente para funções que hoje não mais existem.
e agora, se repetem estas características da raça simplesmente, sem pensar no futuro do cão


Poucas vezes me lembro de alguma raça brasileiro seja mencionada, podemos facilmente ver a quase inexistência de cães brasileiros em grupos de facebook, me lembro do fox paulistinha com reconhecimento provisório em 1995 e o definitivo em 2006.
,alguma coisa de  fila brasileiro e rastreador brasileiro que é uma raça de cães relativamente rara, utilizada para caça.

Foi a primeira raça canina brasileira a obter reconhecimento internacional em 01 de setembro de 1967

pergunte a alguém quais são as raças brasileiras e poucos
responderão mais de duas



Raça de Cães Brasileiros

  • Fila Brasileiro.
cão fila brasileiro

Fila brasileiro é uma raça de cão de grande a gigante porte desenvolvida no Brasil, é a  raça brasileira reconhecida internacionalmente. O fila brasileiro é utilizado como cão de guarda

  • Terrier Brasileiro.
cão terrier brasileiro

Terrier brasileiro é uma raça de cães do tipo terrier, de porte médio para pequeno,
oriunda do Brasil. 
É conhecida informalmente como Fox paulistinha.
  • Buldogue Campeiro.
cão buldog campeiro

O buldogue campeiro é uma raça canina originária do Brasil e que descende de antigos cães do tipo bulldog. O buldogue campeiro tornou-se um cão de trabalho adaptado às condições regionais. 
Foi selecionado na lida com o gado por peões nas regiões sul e centro-oste do Brasil.
  • Rastreador Brasileiro.
cão rastreador brasileiro

O Rastreador brasileiro é uma raça de cães relativamente rara, utilizada para caça.
Foi a primeira raça canina brasileira a obter reconhecimento internacional em 01 de setembro de 1967 pela FCI.
  • Buldogue Serrano.
cão buldog serrano

O buldogue serrano é uma raça de cão brasileira, apto para a guarda e em especial para o trabalho com o gado. A raça já é reconhecida pela Confederação Brasileira de Cinofilia, e agora busca reconhecimento internacional junto à FCI.


  • Dogue Brasileiro.
cão dogue brasileiro

Dogue brasileiro é uma raça de cães do tipo dogue criada no Brasil para a função de cão de guarda urbano. Surgiu no fim da década de 1970 a partir do cruzamento entre bull terrier e boxer.
  • Veadeiro Pampeano.
cão veadeiro pampeano

Veadeiro pampeano é uma raça de cães de caça oficialmente originária do Brasil.
Mas que possuí também origem em outros dois países vizinhos: Argentina e Uruguai. No Brasil, ocorre de maneira mais distribuída, onde foi feito todo o trabalho de reconhecimento oficial da raça
  • Ovelheiro Gaúcho.

cão ovelheiro gaúcho


Ovelheiro gaúcho é uma raça de cão pastor originária dos pampas gaúchos, no Brasil.
Não é reconhecida pela FCI, mas já obteve o reconhecimento da CBKC. É muito resistente e ágil, o que torna-o um cão ideal para as atividades de pastoreio


Os cães brasileiros na sua maioria são cães de caça, guarda ou pastoreio .
não apresentam sinais de modificações genéticas mas sim sua
seleção por características e adaptação ao trabalho

conta a historia que os cães da América
foram dizimados nos períodos de domínio europeu

com a colonização europeia, a partir do século 15, os cães nativos desapareceram, deixando poucas marcas genéticas nas populações atuais

cães da idade media

É chamado fenômeno de habituação que a aparência de selvagem muda gradualmente à medida que as pessoas vivem juntas com os animais, mas se os carnívoros são domesticados por seres humanos, também haverá conteúdos ligados a alimentação
e mastigação. 


Diz-se que os músculos mastigatórios são afetados, e especialmente a forma e os músculos da mandíbula e a estrutura geral da cabeça mudam pouco a pouco.
Ao mudar a conformação de focinho certamente esta mudando a forma de sentir gosto de mastigar, rosnar, beber água, respirar, salivar e assim por diante


cães de grande porte


diz-se que cães buldog foram alterados para poder  morder pesadamente e manter a mordida pesada, mesmo com o focinho ensanguentado pela ferida da presa

buldog Bull Bating ataque ao gado

Se a criação por mãos humanas for adicionada aqui, fatores como preferência e conveniência humanas serão incluídos, afetando muito não apenas a cabeça, mas também todo o corpo e a personalidade.

 A prova é que existem muitos tipos (raças de cães) em uma espécie animal chamada cães. A altura do nariz e o formato da boca, que seria um apontamento na natureza, foram alterados para o formato extremo de um bulldog.


Os primeiros bulldogs não estão tão emaranhados quanto agora, suas pernas são mais longas e são muito mais inteligentes do que são hoje. A razão pela qual se tornou assim é porque foi usado como cão de combate no Bull Bating (esporte de ataque a Gado), que foi realizado como um dos entretenimentos no Reino Unido do século XII. 

Era uma competição sangrenta contra touros e ursos e foi banida em 1835. 
Quando você enfrenta uma vaca como isca, sua boca é grande e grossa, para que você possa causar mais danos. O bulldog foi transformado em um compacto.
 Pode-se dizer que essa é a criação do egoísmo humano.

cães de orelha grande


Em conexão com isso, lembrei de uma história como essa. 
Quando raposas selvagens foram criadas por mãos humanas, uma cor de cabelo branco que nunca existia em apenas algumas gerações começou a aparecer. 
Não importa o quanto os seres humanos usem sua experiência e conhecimento para pensar em criar, provavelmente não serão naturais.

Além desses efeitos artificiais, também existem mudanças no corpo onde a natureza atua. Por exemplo, os cães do norte (frio) são geralmente grandes e têm uma impressão rechonchuda, a pelagem é densa, os pelos do meio e ao longo das orelhas são um pouco menores que os do corpo. 

Imagine a natureza decide que tamanho terá o pelo em determinada área do corpo e um humano acredita que tem poderes de mudar isso


Por outro lado, os cães do sul são geralmente de tamanho médio a pequeno, com pelo curto e orelhas um pouco maiores. O tamanho da orelha está relacionado à quantidade de calor liberado pelo corpo, e considera-se que o ouvido é um pouco grande para que o calor do corpo possa ser facilmente liberado na zona quente, e o ouvido é pequeno para que o calor não seja liberado o máximo possível na zona fria. 

ai vemos mentes brilhantes competindo com a natureza que selecionou esta condição,
simplesmente se altera uma orelha de um cão sem um mínimo de conhecimento, e pior as vezes para que o cão obtenha melhor condição de luta contra outro cão.


mudanças neurológicas - muitas mudanças ocorrem ao perpetuar uma condição, juntamente com a condição escolhida, sempre vem outras, que nem sempre são visíveis,

como neurológicas, ósseas internas, tamanho de orgãos, etc.......


cães modificados geneticamente

alguns dizem que um cão que esta enrugado é porque algo foi modificado
mas não houve diminuição da quantidade de pele

Pugs modificados

um encurtamento da face certamente encurta a capacidade de respiração
afeta visão, mastigação, etc
e diminui a principal característica do cão que é o olfato

estrutura óssea dos cães

as mudanças também são em condição não visíveis

narinas dos cães
obstrução de narinas, na entrada ou internamente é comum nas raças
modificadas

coluna de cães

a compactação do corpo de um cão termina por gerar sobreposições de 
vértebras

arcada dentária de cães

mudança no comprimento do focinho obriga a ter um mesmo número
de dentes em uma área muito menor

pug e alterações geneticas

mudanças nos PUGs ao longo dos anos

ossos de cães geneticamente modificadas

características ósseas dos cães modificados
é visível a fragilização da estrutura óssea e poder de absorção
de impacto das articulações

estrutura óssea de cães com patas curtas

cão modificado com coluna exposta a riscos
pata curta e corpo longo foi estimulado para entra em pequenos buracos

Com todos estas mudanças os cães percebem o sabor? intensidade de mordida




Agora vamos falar sobre o sabor. Os cães podem sentir o sabor? Você já pensou? 

Um cão não significa que não tenha um gosto.

Sabor é uma sensação muito antiga em termos evolutivos.
um gosto ruim, geralmente era um sinal de que o alimento tinha um grande potencial de ser prejudicial, indigesto, ou venenoso. Enquanto os alimentos com um gosto bom, sinalizavam, que o alimento devia ser adequado para a alimentação e estaria preservando a sobrevivência.

O sabor é sentido na boca (língua, garganta, maxilar) porque existe um receptor chamado papilas (composto por muitas células gustativas). 


As informações são enviadas como um sinal elétrico para o centro do paladar do cérebro, onde você pode sentir o sabor de "doce" e "amargo". A maior parte das papilas está na língua, mas o número é de cerca de milhares a cerca de 9000 para humanos, enquanto cerca de 2000 para cães. 

O número aumenta com o crescimento e parece diminuir à medida que você envelhece.


As papilas do cão estão em uma região semelhante aos humanos, para que você possa ver os gostos básicos de "doce", "azedo", "forte" e "amargo". No entanto, só porque tem um sabor que mastiga e sem mastigar bem, não será tão delicado quanto um ser humano. 



Qual a principal função do dono de uma cão?




Um cão tem suas características que são genéticas, exemplo pata curta.
Então cabe ao dono cuidar deste cão não deixando pular de locais altos.

e assim conhecendo seu cão, determinar o que é necessário para o correto cuidado do cão



cães descendência de lobos




Ajude seu cão a ficar livre de lesões use escadas e rampas de qualidade


fatores de qualidade de escadas e rampas

Não usar material mole ou instável
use material impermeável
use degraus profundos
use largura compatível com o porte do cão
use altura compatível com o móvel a alcançar


Um produto de qualidade faz a diferença
Petescadas


escadas para cães

escadas para cama e sofás

escadas para bulldog

observe que ao pisar na petescadas não afunda apesar de
ser absorvedora de impacto

rampas para cães com patas curtas

rampas para sofá, na exata altura de seu sofá

rampas para camas altas

rampas para camas com guard rail






what 41 987269100

41 33727306

petescadas@gmail.com